Pacote de ações impulsiona produção de itens de proteção no Polo de Confecções do Agreste

As medidas são divididas em três vertentes: orientação técnica, crédito para aquisição de insumos e articulação com o comércio para turbinar as vendas

Paulo Câmara, governador de PernambucoPaulo Câmara, governador de Pernambuco - Foto: Reprodução

Um pacote de medidas lançado nesta quarta-feira (8) pelo Governo de Pernambuco integra o Polo de Confecções do Agreste na equipe de combate à pandemia do coronavírus. A estimativa é que o polo produza cerca de um milhão de máscaras para abastecer a população do Estado.

O pacote tem o objetivo de impulsionar a industrias do setor, adequando as produções das fábricas para equipamentos e itens de proteção contra a Covid-19. A ação é dividida em três eixos: apoio técnico, com fornecimento de manuais para produção e de selo de certificação para atestar a conformidade dos novos produtos; suporte financeiro, com linha de crédito especial no valor de R$ 6 milhões, garantindo a aquisição de matéria-prima; e consultoria comercial, com o objetivo de facilitar a interlocução com os mercados consumidores.

Cerca de 50 empresas estão abastecendo suas linhas de produção com um manual técnico com protótipos de equipamentos de proteção, como batas, máscaras e protetores para os pés fornecido pelo Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções de Pernambuco (NTCPE).

Leia também:
Polo de Confecções de Pernambuco produz EPIs para auxiliar no combate ao novo coronavírus
Pernambuco fornece material técnico para Polo Têxtil produzir EPIs 

Um documento, disponível no site www.ntcpe.org.br, descreve modelagens e insumos necessários para a fabricação de cada produto. O NTCPE avaliará os protótipos confeccionados, emitindo um selo de conformidade que garantirá a padronização da produção em grande escala.

Para ajudar os empreendedores do polo do Agreste a garantir a compra de insumos e cobrir estoques uma nova linha de crédito será disponibilizada pelo Estado. O recurso deve ser utilizado exclusivamente para a compra de matéria-prima necessária à confecção de itens para o combate e proteção à Covid-19. As cartas de crédito contemplam empréstimos individuais de até R$ 50 mil, totalizando R$ 6 milhões, com taxas de juros baixas, de 0,31% ao mês. 

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Assaí abre mais de 300 vagas com inauguração de nova loja no Recife
Blog dos Concursos

Assaí abre mais de 300 vagas com inauguração de nova loja no Recife

Fiat apresenta versão elétrica de seu principal modelo, o 500e
FMotors

Fiat apresenta versão elétrica de seu principal modelo, o 500e