economia

País gera mais de 313 mil vagas com carteira assinada em setembro

O mercado de trabalho brasileiro apresenta, desde julho, uma recuperação após o fechamento de vagas no começo da crise do coronavírus

Carteira de TrabalhoCarteira de Trabalho - Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

Foram criadas 313.564 vagas com carteira assinada no país em setembro. Esse é o melhor resultado mensal neste ano. Apesar da recente retomada da geração de postos de trabalho, no acumulado de janeiro a setembro, o saldo ainda é negativo, com o desligamento de 558.597 trabalhadores, sendo que no mesmo período do ano anterior foram gerados 761.776 novos empregos com carteira assinada.

O mercado de trabalho brasileiro apresenta, desde julho, uma recuperação após o fechamento de vagas no começo da crise do coronavírus - 1,2 milhão de vagas desapareceram nos seis primeiros meses de 2020.

Setembro foi o terceiro mês consecutivo de saldo positivo.

Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), apresentados nesta quinta-feira (29) pelo Ministério da Economia, mostram que, em setembro, o país teve 1,379 milhão de contratações formais e 1,065 milhão desligamentos.

Todos os setores da economia brasileira registraram criação de vagas em setembro. O resultado foi puxado pela indústria, com a abertura de 110.868 vagas. Em seguida, figuram serviços (80.481), comércio (69.239), construção (45.249) e agricultura (7.751).

Tradicionalmente, o período entre agosto e outubro concentra a maior parte de contratações de temporários nas fábricas para produzir as demandas das festas de fim de ano. Depois, principalmente em dezembro, o resultado costuma ser negativo devido à dispensa desses trabalhadores.

Veja também

Bolsa fecha acima de 110 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro
BOLSA DE VALORES

Bolsa fecha acima de 110 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro

Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 16% em outubro
Economia

Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 16% em outubro