Pandemia derrubou pela 1ª vez a produção da indústria em todos os locais pesquisados

A pandemia do novo coronavírus derrubou a produção industrial em todo o Brasil no mês de março.

Indústria automobilísticaIndústria automobilística - Foto: Carlos Costa/AFP

A pandemia do novo coronavírus derrubou a produção industrial em todo o Brasil no mês de março. Foi a primeira vez em oito anos que todos os 15 locais pesquisados apresentaram queda, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O resultado é reflexo direto das medidas de isolamento social que afetaram o processo de produção no Brasil desde meados de março, quando a OMS (Organização Mundial de Saúde) decretou pandemia do novo coronavírus. Nas semanas seguintes, estados e municípios impuseram restrições à circulação de pessoas. Até esta quarta-feira (13), o país tinha 13.149 mortes confirmadas pela doença.

No formato antigo da Pesquisa Industrial Mensal (PIM), com 14 locais pesquisados -Mato Grosso entrou na lista apenas em 2012-, a única queda generalizada havia ocorrido em novembro de 2008, por consequência da crise financeira global.

Segundo o IBGE, o mais próximo do resultado divulgado nesta quinta (14) aconteceu em maio de 2018, com a greve dos caminhoneiros, que derrubou a produção industrial em 14 dos 15 locais.

Leia também:
Com pandemia, 76% do setor industrial reduziu produção
Bolsonaro inclui indústrias e construção civil na lista de atividades essenciais

Epicentro da Covid-19 no país, com 51.097 casos, e local onde se concentra mais de um terço da indústria nacional, São Paulo foi a região que mais influenciou o resultado nacional (-9,1%), com queda de 5,4%. Em fevereiro e março, o estado acumulou perda de 6,6%, motivado principalmente pela queda nos setores de veículos e bebidas.

O Ceará, que nesta quarta ultrapassou o Rio de Janeiro em número de casos confirmados do novo coronavírus, com 19.156 infectados, e agora ocupa o segundo lugar da lista no Brasil, teve o maior recuo industrial em termos absolutos, com queda de 21,8%.

Terceiro local em número de casos de Covid-19, o Rio de Janeiro apresentou recuo de 1,3% no setor industrial. Rio Grande do Sul (-20,1%) e Santa Catarina (-17,9%) foram outros estados que influenciaram o recuo da média nacional. Ainda apresentaram recuos mais intensos do que a média nacional o Pará (-12,8%), o Amazonas (-11%) e toda a Região Nordeste (-9,3%). Também caíram os estados de Pernambuco (-7,2%), Espírito Santo (-6,2%), Bahia (-5,0%), Paraná (-4,9%), Mato Grosso (-4,1%), Goiás (-2,8%) e Minas Gerais (-1,2%).

Nas últimas 24 horas antes da última divulgação, na noite desta quarta-feira, foram 749 novas mortes e 11.385 novos casos confirmados da doença. No total, o país tinha 13.149 óbitos confirmados pelo novo coronavírus, 188.974 casos.

De acordo com o instituto, o desempenho de março de 2020 coloca a produção industrial brasileira no mesmo nível de agosto de 2003. A queda afetou todas as categorias econômicas e 23 dos 26 ramos pesquisados.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Jaboatão terá maior projeto de reciclagem de resíduos sólidos da América Latina
Investimento

Jaboatão terá maior projeto de reciclagem de resíduos sólidos da América Latina

Mercedes mostra foto do seu novo sedã elétrico; confira
FMOTORS

Mercedes mostra foto do seu novo sedã elétrico; confira