VIAGENS

Passagens aéreas voltam a subir, mas é possível viajar gastando menos; confira dicas para as férias

Há opções seguras para conhecer o Brasil e o exterior sem extrapolar o orçamento. Ficar de olho em promoções e saber a melhor hora para comprar a passagem estão entre as recomendações

Avião da AzulAvião da Azul - Foto: Divulgação

Nos últimos anos, com a demanda aquecida pós-pandemia, os preços das passagens aéreas têm dificultado a vida de quem planeja viagens com a família, particularmente em momentos como as férias de julho.

O preço dos bilhetes até havia dado uma trégua neste ano, mas voltou a subir em maio, como apontou o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

As passagens de avião, que tinham ficado, em média, 12,09% mais baratas em abril, tiveram a primeira alta do ano em maio. Subiram 5,91% no intervalo de 30 dias, bem mais que a inflação geral do mês, quando o IPCA ficou em 0,46%.

Mas, calma, se os preços dos bilhetes das companhias aéreas ainda parecem salgados, não é preciso adiar o sonho de conhecer outras cidades do Brasil e do mundo.

Com um pouco de estratégia, há opções seguras para economizar e fazer viagens sem extrapolar o orçamento.

Passagens aéreas:

Antecedência

Para destinos em que é preciso ir de avião, há estratégias para encontrar melhores preços dos tíquetes aéreos. De acordo com o buscador de passagens Kayak, em viagens nacionais, o ideal é fazer a reserva dos bilhetes com 60 dias de antecedência ou mais.

Em viagens internacionais, o prazo é maior. Se o objetivo for viajar no final de ano, o ideal é fazer a compra das passagens com mais de dois meses de antecedência.

Para as férias de julho, os preços mais baixos são encontrados com 100 dias de antecedência ou mais.

Buscador de passagens

Há sites como ViajeiNet, Skyscanner e Kayak, entre outros, que ajudam a comparar preços para um mesmo destino em diferentes companhias aéreas.

É preciso ficar atento, pois eles costumam mostrar também preços de agências on-line. É possível selecionar um alerta para preços baixos e ser avisado por e-mail ou WhatsApp.

Feirão de companhias aéreas

As companhias aéreas costumam realizar promoções de passagens em datas específicas, como aniversário da empresa, semana do consumidor e Black Friday.

Coloque o site nos favoritos do seu navegador e cheque sempre para não perder a oportunidade.

Muitas companhias também fazem promoções de madrugada e nos fins de semana.

Use milhas

O consumidor pode usar milhas para comprar diretamente nas companhias aéreas a sua própria passagem de avião. A prática é segura e não inclui o risco de usar o benefício de terceiros.

Muita gente tem pontos acumulados no cartão de crédito e não sabe que eles podem ser convertidos em milhas para a compra de passagens aéreas.

Amanda Antunes, viajante profissional e criadora de conteúdo no Prefiro Viajar, diz que a maior fonte de pontos costuma ser o cartão de crédito. Por isso, é preciso escolher o que converte cada dólar gasto em mais pontos.

Além disso, ela recomenda preferir fazer compras on-line em sites parceiros dos clubes de fidelidade das empresas aéreas a fazer compras em lojas físicas. Usando essa tática, é possível, em apenas uma transação, ganhar pontos em dobro.

Ainda é possível aproveitar as promoções sazonais de transferências de milhas dos cartões de crédito para os clubes fidelidade, acumulando bônus de 50%, 100% ou até 120%.

Viagens por rodovias

Quem preferir viajar por terra, pode optar por ir de ônibus e aproveitar promoções das empresas para horários específicos. A compra no site com antecedência também costuma garantir bons abatimentos.

No caso de alugar um carro para viajar, é possível obter descontos com a locadora por ser cliente de outras empresas, como uma operadora de internet, sindicato ou banco. Reservas com antecedência pelo site ajudam a conseguir preços mais baixos.

Além disso, alguns cartões de crédito costumam oferecer a seus clientes o seguro de danos contra terceiros para carros alugados, o que diminui o valor da reserva.

Hospedagem

Quartos compartilhados em hostels chegam a custar metade do preço dos quartos individuais em hotéis. Quem não gosta de dormir com estranhos, no entanto, pode optar por um quarto individual, mas com banheiro compartilhado.

Há ainda alguns clubes de fidelidade em sites de reserva que concedem descontos de acordo com a frequência das viagens. No booking, por exemplo o clube Genius oferece abatimentos a partir de 10%.

Reservar os chamados "espaços inteiros", que têm cozinha, pode ser vantajoso porque evita que todas as refeições precisem ser feitas em restaurantes. Em qualquer cidade, mas principalmente no exterior, comprar comida em mercados sai muito mais em conta.

Fora de temporada

Viajar entre a alta e a baixa temporada é uma ótima alternativa para conseguir preços baixos e aproveitar um bom tempo na localidade pretendida. Escolher destinos que não são tão famosos ainda normalmente têm condições mais atrativas.

Passe para ir e vir

Se o objetivo é fazer passeios culturais, é válido buscar quais dias em que os museus oferecem entrada gratuita.

Algumas cidades, como Nova York, têm uma espécie de passe que permite visitar várias atrações turísticas por um preço fixo.

O mesmo acontece com os deslocamentos internos. Alguns países têm valores fixos para deslocamentos semanais ilimitados, o que rende uma economia interessante, como na Suécia.

A Austrália, por exemplo, tem uma política de estímulo a deslocamentos internos nos fins de semana, que limita o valor máximo gasto com transporte.

Quando o limite é atingido, param de cobrar. É interessante, nesse caso, deixar para fazer passeios que exigem muitas baldeações nos fins de semana.

Melhor câmbio

Para destinos internacionais, estratégias de câmbio fazem toda a diferença no valor da viagem. Enquanto compras feitas em outros países com cartão de crédito têm cobrança de IOF, o imposto cobrado em compras com cartões de contas digitais internacionais é bem menor.

A opção também é mais segura do que usar papel moeda, porque o cartão pode ser cancelado em caso de roubo ou furto, fazendo com que o viajante não perca toda a quantia reservada para o período.

Há diversas empresas que oferecem esse serviço: Nomad, Wise, C6, Bradesco, Avenue, entre outros. Antes de escolher a instituição, verifique as taxas cobradas para emissão do cartão físico e os valores mínimos para transferência.

Veja também

Rede ICT Nordeste: iniciativa deve ser lançada nos próximos dias
Inovação

Rede ICT Nordeste: iniciativa deve ser lançada nos próximos dias

Brasil quer taxar super-ricos para financiar Aliança contra a Fome
taxação

Brasil quer taxar super-ricos para financiar Aliança contra a Fome

Newsletter