Pernambucana Molegolar avança no StartOut Brasil

Startup pernambucana vai participar de mais um ciclo de inovação, desta vez na China

Saulo Suassuna, fundador da startup Molegolar Saulo Suassuna, fundador da startup Molegolar  - Foto: Divulgação

A startup pernambucana Molegolar vai participar de um processo de imersão em Xangai, na China, em dezembro. A empresa que desenvolve plantas arquitetônicas que se adaptam às necessidades dos usuários, é uma das 19 startups brasileiras que vão participar do quarto e último ciclo do programa StartOut Brasil, que promove o apoio à inserção de startups brasileiras nos mais promissores ecossistemas de inovação do mundo.

Esse será o quinto ciclo no programa que a Molegolar irá participar no programa que é realizado pelo Governo Federal para ajudar a promoção de conexões com investidores, empresas e empreendedores chineses. A startup com sede no Recife utiliza da tecnologia Molegolar, que permite a planta de algum imóvel aumentar ou diminuir de acordo com a vontade do cliente.

Leia também:
Foco do Brasil na presidência do Brics será inovação
Tecnologia que reduz uso de dinheiro e cartão cresce 2.275%


De acordo com o fundador da Molegolar, Saulo Suassuna, essa será uma oportunidade para que a empresa que atua no mercado internacional, alcance novos clientes fora do Brasil, e entre no mundo asiático. “O programa tem muito a acrescentar no nosso processo de internacionalização, dão estrutura para entender o mercado local, abrindo portas para marcar reuniões com outras empresas e investidores. Temos consultorias para formatar o nosso produto, e a oportunidade de conhecer um mercado totalmente diferente”, disse.

Saulo conta ainda que a empresa atua com o objetivo de dar melhor comodidade ao cliente. “Buscamos reduzir despesas e melhorar o espaço, para melhorar a vida e o aspecto financeiro, dando um leque maior de produtos. Isso aumenta a mobilidade, consegue reduzir custos, energia, promovendo ainda melhoria do meio ambiente”, afirmou.

Para participar do programa, as startups tiveram que atender requisitos como o plano de internacionalização, o grau de inovação, aderência da startup ao mercado de destino, maturidade para inserção internacional e a equipe de trabalho.
A Molegolar foi selecionada na categoria “graduadas”, por já ter participado de outros quatro ciclos do programa em Paris, Miami, Lisboa e Toronto, sendo escolhida com outras três empresas. As outras 15 empresas restantes foram escolhidas na categoria “ampla concorrência”, participando do programa pela primeira vez.

Segundo o secretário de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Gustavo Ene, o programa busca dar visibilidade para as empresas de tecnologia. “A imersão gera um grande aprendizado, eles encontrarão parâmetros de exigência e competitividade diferentes dos encontrados no Brasil”, disse.

Veja também

Contas públicas têm déficit recorde de R$ 87,6 bilhões em agosto
economia

Contas públicas têm déficit recorde de R$ 87,6 bilhões em agosto

Vagas em TI, Design e Marketing para atuar em home office
Emprego

Vagas em TI, Design e Marketing para atuar em home office