Petrobras aprova proposta de acordo com a Sete Brasil

Criada em 2010 para ser a principal fornecedora de sondas para o pré-sal, a Sete Brasil pediu recuperação judicial em abril de 2016, com uma dívida de R$ 19,3 bilhões

Plataforma de petróleoPlataforma de petróleo - Foto: Divulgação / Petrobrás

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (1º) proposta para acordo com a empresa de sondas Sete Brasil, que prevê a contratação de apenas quatro das 28 sondas negociadas inicialmente. A estatal quer sair também do controle da empresa, que está em recuperação judicial. O acordo está sendo negociado em procedimento de mediação extrajudicial. De acordo com a estatal, a proposta foi aprovada por seu conselho de administração em reunião realizada na quarta (28).

Criada em 2010 para ser a principal fornecedora de sondas para o pré-sal, a Sete Brasil pediu recuperação judicial em abril de 2016, com uma dívida de R$ 19,3 bilhões.  O último plano de resgate apresentado à Justiça, em agosto de 2017, prevê a conclusão das obras das quatro sondas em estágio mais avançado e dependia de acordo com a Petrobras.

Leia também:
Acusada de subnotificar despejo de óleo, Petrobras assina acordo de R$ 100 milhões com Ibama
Não faz sentido falar em privatização agora, diz chefe da Petrobras


Com a receita do aluguel das sondas, as dívidas remanescentes começariam a ser pagas a partir de 2020. A Petrobras propõe o aluguel das quatro sondas por dez anos, com taxa diária de US$ 299 mil. O acordo depende ainda da apresentação, pela Sete Brasil, de operadores de sondas com experiência em águas profundas.

A estatal, além de cliente, é uma das sócias da empresa, com uma participação direta de 5% e por meio do FIP (Fundo de Investimentos em Participações) Sondas. Os outros sócios são os fundos de pensão Petros (dos empregados da Petrobras), Funcef (Caixa), Previ (Banco do Brasil) e Valia (Vale), os bancos Santander, BTG Pactual e fundos de investimento.

Veja também

Banco Central registra recorde de remessas de dólares para Brasil
Moeda

Banco Central registra recorde de remessas de dólares para Brasil

Bolsonaro se irrita com homem que pediu para baixar preço do arroz
Arroz

Bolsonaro se irrita com homem que pediu para baixar preço do arroz