Petrobras espera impacto indireto

Em sua campanha, o mercado de petróleo e gás foi um dos temas citados com frequência por Trump.

Juntas: mulheres lançam candidatura coletiva em PernambucoJuntas: mulheres lançam candidatura coletiva em Pernambuco - Foto: Divulgação

 

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, prevê que a vitória do republicano Donald Trump na eleição presidencial dos Estados Unidos não deve ter impacto direto para o Brasil e para a Petrobras. Em sua campanha, o mercado de petróleo e gás foi um dos temas citados com frequência por Trump.

Se cumpridas, promessas como remover regulações ambientais para a exploração nos EUA, reduzir importações, peitar o cartel dos exportadores de petróleo e renegociar o acordo nuclear com o Irã, poderiam ter impacto nos preços do petróleo.
Em evento em Washington do Brazil Institute, do Wilson Center, Parente observou que há três grupos de opinião em relação a Trump, um de que “vai ser terrível”, outro que não sabe o que vai acontecer, e um “menor”, prevendo que as coisas vão melhorar.
“Não vou dizer que algum deles está certo. Mas o impacto para o Brasil e para a Petrobras será mais indireto que direto. Não temos um acordo comercial com os EUA, então estamos numa situação diferente”, disse.

 

Veja também

Proposta de reforma tributária do Senado pode ser implementada em até 2 anos, diz autor
economia

Proposta de reforma tributária do Senado pode ser implementada em até 2 anos, diz autor

Confira como fica o funcionamento dos shoppings após a opção de novo horário
RMR

Como fica o funcionamento dos shoppings após novo horário