Petrobras espera impacto indireto

Em sua campanha, o mercado de petróleo e gás foi um dos temas citados com frequência por Trump.

Juntas: mulheres lançam candidatura coletiva em PernambucoJuntas: mulheres lançam candidatura coletiva em Pernambuco - Foto: Divulgação

 

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, prevê que a vitória do republicano Donald Trump na eleição presidencial dos Estados Unidos não deve ter impacto direto para o Brasil e para a Petrobras. Em sua campanha, o mercado de petróleo e gás foi um dos temas citados com frequência por Trump.

Se cumpridas, promessas como remover regulações ambientais para a exploração nos EUA, reduzir importações, peitar o cartel dos exportadores de petróleo e renegociar o acordo nuclear com o Irã, poderiam ter impacto nos preços do petróleo.
Em evento em Washington do Brazil Institute, do Wilson Center, Parente observou que há três grupos de opinião em relação a Trump, um de que “vai ser terrível”, outro que não sabe o que vai acontecer, e um “menor”, prevendo que as coisas vão melhorar.
“Não vou dizer que algum deles está certo. Mas o impacto para o Brasil e para a Petrobras será mais indireto que direto. Não temos um acordo comercial com os EUA, então estamos numa situação diferente”, disse.

 

Veja também

BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro
Economia

BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários
AUXÍLIO

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários