Economia

Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias pela décima vez no ano

A redução nas refinarias do preço do litro da gasolina custará menos R$ 0,086

Posto de combustívelPosto de combustível - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Petrobras anunciou que reduzirá hoje, pela 10º vez, somente este ano, o preço da gasolina em suas refinarias. Segundo a estatal, o preço da gasolina cairá 8%. Este ano, a queda acumulada já chega a quase 50%. Isto é, o preço da gasolina nas refinarias da estatal custará, a partir de hoje, quase a metade do valor vigente no início do ano. Nas bombas, o produto acumula queda de 8%. O diesel também deve ser cortado em 6% - nona redução de preços promovida pela Petrobras em 2020. Somando todos os ajustes o valor de venda do produto pelas refinarias da estatal está 35% mais barato do que no final de 2019.

A redução nas refinarias do preço do litro da gasolina custará menos R$ 0,086. Enquanto que o diesel terá uma redução de R$ 0,096 no valor do litro. No início de março, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina era vendido ao consumidor final a R$ 4,355. Agora, com a última pesquisa da Agência Reguladora, entre os dia 5 e 11 de abril o valor médio do combustível caiu para R$ 4,023, o que representa uma deflação de 7,5% no preço para o consumidor final. Com esta queda no preço do combustível, desde o começo do ano é possível verificar que em alguns postos o preço já é repassado nas bombas com redução para o consumidor final.

No entanto, o repasse dos reajustes ao consumidor depende de políticas comerciais de distribuidoras e postos, além de decisões dos governadores sobre os impostos estaduais, que variam de acordo com o preço na bomba. De acordo com a estatal, o valor cobrado pelas refinarias representa 19% do preço final da gasolina.

Leia também: 
Petrobras faz novo corte no preço da gasolina, mas estoque alto atrasa chegada aos postos
Petrobras espera que queda de preço da gasolina chegue aos postos


A reportagem da Folha de Pernambuco verificou em uma ronda que o menor preço da gasolina comum, registrado na capital pernambucana, ontem, era de R$ 3,60 em um posto no bairro do Jiquia, na rua São Miguel. No entanto, o maior preço do combustível verificado foi de R$ 4,85 em um posto do Bairro Novo, em Olinda. A diferença entre maior e menor preço chega a passar dos 30%. Vale salientar que o preço verificado para o consumidor final não corresponde ainda com a redução dos 8% que passou a valer hoje com a redução nas refinarias.

A queda abrupta dos preços dos combustíveis ocorre em um momento de forte baixa nas vendas também. Em evento pela internet no início do mês, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, falou que a demanda por gasolina caiu 60% após o início das medidas de isolamento. O mercado de diesel recuou menos, segundo distribuidoras, já que o transporte da safra agrícola e de cargas essenciais, como alimentos, permanece ativo.

Veja também

Uber vai acabar com o Rewards, seu programa de fidelidade
Negócios

Uber vai acabar com o Rewards, seu programa de fidelidade

Rede de supermercado amanhece com unidade fechada na Zona Norte do Recife
Campo Grande

Rede de supermercado amanhece com unidade fechada na Zona Norte do Recife