Petrobras usará R$ 34 bilhões do aditivo no leilão da cessão onerosa

A queda de custo de produção no pré-sal, para 5 dólares o barril, foi comemorado pelos executivos da companhia

PetrobrasPetrobras - Foto: Agência Petrobras/Geraldo Falcão

A Petrobras pretende usar os R$ 34 bilhões que receberá da União pelo aditivo do contrato de cessão onerosa no próprio leilão dos excedentes da área, marcado para 6 de novembro. O leilão oferecerá o direito de extrair petróleo e gás em áreas no polígono do pré-sal concedidas à Petrobras em 2010.

A diretora financeira e de relacionamento com investidores, Andrea Almeida, disse nesta sexta-feira (25) que a empresa espera receber os recursos ainda neste ano, à medida em que eles sejam arrecadados pela União.

"O dinheiro proveniente do aditivo do contrato a gente pretende, sim, usar no leilão agora no dia 6 de novembro. Integralmente", respondeu a jornalistas na coletiva de imprensa realizada hoje para divulgar o balanço da companhia no terceiro trimestre de 2019.

Segundo acordo firmado em 2010, a Petrobras tem direito de extrair até cinco bilhões de barris de petróleo equivalente dessas áreas, que fazem parte do Polígono do Pré-sal. Como foram descobertos volumes superiores a esse limite, o Conselho Nacional de Política Energética autorizou neste ano a Agência Nacional do Petróleo a licitar esse excedente em regime de partilha, o que vai acontecer em 6 de novembro e pode gerar mais de R$ 100 bilhões em bônus de assinatura.

Leia também:
Após um mês sem reajustes, Petrobras reduz preço do diesel em 1,5% nas refinarias
Petrobras tem lucro líquido de R$ 9,1 bilhões no terceiro trimestre


"Existe interesse, diversas empresas se inscreveram para participar do leilão", disse a diretora. "A gente conhece muito bem a região, então, a gente acredita que sim, que seja um bom campo exploratório".

A diretora avaliou o balanço divulgado nesta quinta-feira (24) e destacou que a produção aumentou 9,3% no período, quando houve queda de 10% no preço do petróleo. "Também tivemos maiores volumes no refino, no diesel principalmente", afirmou ela, que considerou os resultados "bem positivos".

A queda de custo de produção no pré-sal, para 5 dólares o barril, foi comemorado pelos executivos da companhia, que também chamaram a atenção para a redução do endividamento. "É um marco relevante no trimestre. A gente conseguiu reduzir em 11 bilhões de dólares a dívida da Petrobras, atingindo o valor de 90 bilhões de dólares".

Em relação ao programa de desinvestimentos, a diretora disse que a Petrobras já atingiu a meta de vender cerca de R$ 15 bilhões em ativos neste ano, e chegou a R$ 15,3 bilhões, dos quais R$ 13,3 bilhões já estão no caixa da companhia.

Veja também

Hostel by RD Summit chega como aposta da Resultados Digitais
Evento

Hostel by RD Summit chega como aposta da Resultados Digitais

Ministra da Agricultura rejeita nota técnica que abrandava alimentos ultraprocessados
governo

Ministra da Agricultura rejeita nota técnica que abrandava alimentos ultraprocessados