Mercado

Petróleo despenca mais de 10% em pior sessão desde abril de 2020

Mercados estão preocupados com a nova cepa do coronavírus descoberta na África do Sul

PetróleoPetróleo - Foto: Geraldo Falcão/Agência Petrobrás

Os preços do petróleo despencaram mais de 10% nesta sexta-feira, na pior sessão diária desde abril do ano passado, em meio ao temor generalizado da nova variante do coronavírus, descoberta na África do Sul.

O preço do contrato para janeiro do barril do Brent, usado como referência mundial, caiu 11,5%, cotado a US$ 72,72 em Londres. Já os preços do WTI, referência americana, recuaram 13%, negociados a US$ 68,15 em Nova York.

Ambos os contratos contabilizam sua uinta semana de perdas e registraram suas maiores perdas em números absolutos desde abril de 2020, quando, pela primeira e única vez,  o WTI ficou negativo.

Os traders esperavam que o petróleo dos EUA fechasse abaixo de US$ 70 na sexta-feira, suporte técnico para o mercado.

"A resposta óbvia para a preocupação com uma nova variante é uma possível restrição às viagens internacionais, o que é mortal para o complexo petrolífero", disse John Kilduff, sócio da Again Capital LLC.

A Opep está monitorando a evolução da nova variante do coronavírus, disseram fontes na sexta-feira, com alguns expressando preocupação de que as perspectivas para o mercado de petróleo possam piorar a menos de uma semana de uma reunião para fixar a política de produção.

Veja também

Bolsonaro não garante reajuste para policiais, mas diz que aumento para outros servidores só em 2023ORÇAMENTO

Bolsonaro não garante reajuste para policiais, mas diz que aumento para outros servidores só em 2023

'Vamos salvar três categorias ou vai todo mundo sofrer?', diz Bolsonaro sobre reajuste para servidorECONOMIA

'Vamos salvar três categorias ou vai todo mundo sofrer?', diz Bolsonaro sobre reajuste para servidor