Picape Amarok reúne força, luxo e conforto

Modelo mostra que é possível encarar qualquer tipo de terreno sem perder a tranquilidade, potência e segurança

Robusta e bonita, a Amarok Extreme impressiona também pelo espaço interno e tecnologiaRobusta e bonita, a Amarok Extreme impressiona também pelo espaço interno e tecnologia - Foto: Divulgação

Quem vê a Amarok Extreme, com seus cinco metros de comprimento e sua caçamba pronta para carregar 1.134 quilos, mal imagina que vai se sentir em um verdadeiro carro de luxo ali dentro. Mas esta é a verdade. É que a mais completa picape da Volkswagen não impressiona somente pelo porte robusto, ideal para qualquer tipo de estrada, mas também pelo espaço e tecnologia de bordo. E, assim, mostra que é possível encarar qualquer tipo de estrada sem deixar de lado o conforto.

A Amarok traz, por exemplo, bancos em couro que podem ter a altura regulada eletricamente, central multimídia touchscreen e câmbio automático de oito velocidades, além da opção de troca manual das marchas através dos paddle shifts do volante - itens nem sempre encontrados em picapes.

Leia também:
Mitsubishi lança nova picape de potência e conforto


Também tem câmera de ré e sensor de estacionamento que alerta para a aproximação de objetos tanto na traseira quanto na dianteira do veículo, o que auxilia motoristas que não estão acostumados a manobrar um carro tão grande. Afinal, a Amarok tem um metro e oitenta de altura, dois de largura e cinco de comprimento.

A picape da Volkswagen ainda está a 18 centímetros do solo. Por isso, mostra-se valente na estrada e encara qualquer tipo de obstáculo. Passa por trilhas, lamas e buracos com tranquilidade. O carro mostrou-se potente até nos alagamentos do Recife. E o motorista ainda tem a vantagem de ver tudo isso lá do alto.

É que, para aguentar esse tranco todo, a Amarok tem tração 4x4, rodas de 20 polegadas e dispositivos que ajudam na condução, como controle de descida e assistente de subida, além da função off road, que amplia a força e a capacidade de frenagem do veículo na hora de encarar os obstáculos.

Esse tamanho todo, no entanto, faz a Amarok pesar mais de duas toneladas. E esse peso não passa despercebido na hora de dirigir. O motorista sente que o carro é pesado quando pisa no acelerador. Mas nem por isso perde disposição. É que a picape vem com um motor biturbo diesel 2.0 que faz até 180 cavalos de potência e ameniza esse peso, oferecendo boas acelerações e respostas rápidas.

O que não responde tão bem é o consumo de combustível. Com a Folha de Pernambuco, por exemplo, a picape só fez sete quilômetros por litro na cidade. A reportagem também achou que a suspensão poderia ser um pouco mais flexível; porque, apesar de bem acomodados, os passageiros ainda sentem o carro balançar muito nos pisos acidentados. Mas é só passar dessa situação para voltar a sentir o conforto da picape. Ruim é que a Amarok Extreme não cabe no bolso de todo mundo: esta versão só sai da Volkswagen por R$ 177.990.

Ficha técnica > 
Amarok extreme

Motor: Biturbo diesel 2.0
Potência máxima: 180 cv
Torque máximo: 42,8 kgfm
Cilindrada: 1968
Distância entre-eixos: 3,09 m
Capacidade de carga: 1.280l ou 1.134 kg
Tanque de combustível: 80 l
Direção: hidráulica


Veja também

Vacina é a política econômica mais eficiente, diz presidente do Santander
Economia

Vacina é a política econômica mais eficiente, diz presidente do Santander

TCU aponta ilegalidade em uso de dinheiro do SUS para distribuir cloroquina e cobra Pazuello
Saúde

TCU aponta ilegalidade em uso de dinheiro do SUS para distribuir cloroquina e cobra Pazuello