Plataforma facilita serviços de cartórios no Brasil

Colégio Notarial do Brasil lançará nesta sexta-feira (31), em Pernambuco, o e-notariado, aplicativo que acelerará atendimento dos tabeliães

Visita dos representantes do Conselho Federal do Colégio Notorial do Brasil a Folha de Pernambuco para divulgação de um aplicativo Visita dos representantes do Conselho Federal do Colégio Notorial do Brasil a Folha de Pernambuco para divulgação de um aplicativo  - Foto: Julya Caminha/Folha de Pernambuco

Serviços notariais serão facilitados para os cidadãos brasileiros através de uma plataforma online. É que em abril o Conselho Federal do Colégio Notarial do Brasil (CNB) lançou o e-notariado, um aplicativo disponível nos sistemas operacionais do iOS e do Android, que oferecem serviços disponibilizados nos balcões dos tabelionatos. E essa plataforma será lançada oficialmente para os tabeliães em Pernambuco nesta quinta-feira (30), em evento programado para acontecer no Recife Praia Hotel.

De acordo com o presidente do Colégio Notarial do Brasil, Paulo Roberto Ferreira, a plataforma permite que os tabeliães trabalhem fazendo contratos gratuitamente pelo app. “Oferecer os serviços online aos cidadãos permite uma desburocratização. Os contratos terão uma validação jurídica, ou seja, haverá uma segurança e praticidade na atividade notarial”, explicou Ferreira.

Leia também

STF valida lei que permite emissão de documentos em cartórios
Cartórios são proibidos de registrar uniões poliafetivas, decide CNJ 

Serviços como contrato de locação, escritura de compra e venda de imóvel, autorização de viagem de menores de idade e validação de firma poderão ser agilizados pela plataforma. “Será uma transição para que aquele serviço presencial seja passado para a plataforma online. Criaremos uma rede de informações e divulgação para que os tabeliães e os cidadãos comecem a conhecer a plataforma. Será uma rede de conhecimento a ser implantada”, comentou o segundo vice-presidente do Colégio Notarial do Brasil, Filipe Andrade Melo.

O passo a passo para se criar uma conta no aplicativo é simples. Primeiro, baixa o aplicativo, depois vai até um tabelionato de sua preferência para fazer a validação presencial através da identificação biométrica (foto e registro da digital) e depois já estará liberado para o uso. “Estamos no processo de implantação no Brasil. Quando todos estiverem com acesso, serão quase nove mil tabelionatos, além dos cidadãos, utilizando a plataforma”, destacou Ferreira.

O projeto foi iniciado em 2012 quando foi criada a central eletrônica dos atos notariais. Hoje, são 68 milhões de atos notariais que estão na plataforma, ou seja, todos os tabeliães precisam informar suas notas. E isso facilitou o andamento de investigações. Isso porque permitiu que as autoridades jurídicas pudessem fazer uma pesquisa rápida de informações. Antes, era preciso mandar ofício para todos os cartórios para colher as informações. 

Veja também

Volkswagen perde metade do lucro em 2020 pela covid-19
Economia

Volkswagen perde metade do lucro em 2020 pela covid-19

Bolsa Família não poderá ser bloqueado por mais 90 dias
Economia

Bolsa Família não poderá ser bloqueado por mais 90 dias