Portadores de doenças graves e presos têm até final de 2018 para sacar FGTS

Até agora, a Caixa diz que 25,3 milhões de pessoas já sacaram R$ 42,8 bilhões, segundo dados atualizados até o dia 20

Saque do FGTSSaque do FGTS - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Presos e portadores de doenças graves que não conseguiram comparecer a uma agência da Caixa Econômica Federal ganharam mais tempo para sacar o dinheiro das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). O prazo para os demais trabalhadores termina nesta segunda-feira (31).

Leia também
Quase metade das pessoas que sacaram FGTS usou dinheiro para consumo


Quem se enquadrar nas condições terá até 31 de dezembro de 2018 para resgatar os valores, desde que apresente comprovante que justifique a impossibilidade de comparecer a uma agência no período de 10 de julho a 31 de julho para solicitar o saque.

No caso do portador de doença grave, a Caixa exige um atestado médico que comprove a impossibilidade de comparecimento a uma agência. Já o preso deve apresentar uma certidão obtida junto à Vara de Execução Penal, Vara de Execução Criminal ou juízo responsável que decretou a prisão. O documento também pode ser expedido pela autoridade da unidade prisional que custodiou o titular da conta.

Os outros trabalhadores que perderem o prazo não poderão sacar o dinheiro após o prazo. Segundo a Caixa, os créditos que não forem retirados permanecem nas contas do FGTS dos titulares. O dinheiro só poderá ser resgatado caso sejam atendidas algumas regras (veja abaixo).

Até agora, a Caixa diz que 25,3 milhões de pessoas já sacaram R$ 42,8 bilhões, segundo dados atualizados até o dia 20, os mais recentes disponibilizados pelo banco. Isso equivale a 98,64% do total disponível para saque (R$ 43,6 bilhões).

Para sacar o FGTS inativo, é preciso ter contratos de trabalhos antigos, dos quais o trabalhador pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015. O prazo para saque das contas inativas se encerra em 31 de julho. Depois disso, o dinheiro só poderá ser acessado seguindo as regras gerais do fundo de garantia, como a compra da casa própria, na aposentadoria ou em caso de doenças graves.

Veja também

Ford investe mais na Argentina, onde está há 107 anos
Negócios

Ford investe mais na Argentina, onde está há 107 anos

Vendas do comércio varejista caem 0,1% em novembro
Economia

Vendas do comércio varejista caem 0,1% em novembro