Porto de Suape

Porto de Suape inicia última etapa da dragagem do canal externo

A obra é necessária para garantir um porto de águas profundas

Porto de Suape inicia última etapa da dragagem do canal externoPorto de Suape inicia última etapa da dragagem do canal externo - Foto: Divulgação/Porto de Suape

A partir desta sexta-feira (1º), o Porto de Suape inicia a última etapa da dragagem do canal externo do atracadouro para aprofundamento de até 20 metros. A ação colocará o porto em posição de destaque no cenário portuário mundial, possibilitando a atracação de embarcações de grande porte com sua capacidade máxima, como navios petroleiros do tipo Suezmax, e tornando o porto ainda mais atrativo para o mercado internacional. 

De acordo com o diretor-presidente de Suape, Marcio Guiot, a obra é necessária para garantir um porto de águas profundas, ação que está alinhada com as obras de ampliação da Refinaria Abreu e Lima. 

“A dragagem também é fundamental para potencializar a operação dos dois terminais de contêineres (o segundo começa a operar em 2026), no sentido de receberem navios com maior capacidade de carga. Mas o mais importante é que estamos totalmente comprometidos com a segurança e o controle ambiental da obra. Vamos usar uma draga, a maior e mais moderna do mundo, detentora de um sistema que provoca o menor impacto possível”, afirmou. 

A dragagem é fundamental para a manutenção da navegabilidade, garantindo a profundidade adequada para a segurança da navegação, manobras e operações do porto, que funciona ininterruptamente 24 horas por dia, durante os 365 dias do ano. A intervenção está autorizada pelo órgão ambiental estadual e tem previsão de ser concluída em até cinco meses.  

A administração da estatal portuária adotou todas as medidas necessárias para mitigar o impacto ambiental, em cumprimento às exigências que constam na autorização, como elaboração de programas ambientais; controle e monitoramento da fauna aquática e das águas superficiais; manejo e monitoramento do sedimento; entre outras.

Maior draga do mundo 
O serviço será executado pela empresa holandesa Van Oord, com pagamento de R$ 140 milhões de recursos próprios
. A maior draga do mundo do tipo corte e sucção, Willem Van Rubroeck, já está em Suape e começa a operação nesta sexta. É a primeira vez que é utilizada num porto brasileiro. No total, serão removidos, aproximadamente, 1.368.000 metros cúbicos de sedimentos do mar. 

“Todo o processo foi acompanhado pelos representantes da Colônia dos Pescadores Z-08 de Gaibu e da Associação de Pescadores e Pescadoras Profissionais em Atividade do Cabo de Santo Agostinho, com entendimento prévio da necessidade da dragagem. Estamos em constante diálogo para encontrar as melhores soluções para garantir o desenvolvimento sustentável do porto”, esclareceu a diretora de Infraestrutura de Suape, Renata Loyo.

Veja também

Revisão da vida toda do INSS: julgamento de recurso no STF é marcado para 20 de março
INSS

Revisão da vida toda do INSS: julgamento de recurso no STF é marcado para 20 de março

Mistura de biodiesel no diesel sobe para 14% a partir desta sexta
combustíveis

Mistura de biodiesel no diesel sobe para 14% a partir desta sexta