Porto Digital e Ministério da Segurança Pública assinam acordo de cooperação

Governo Federal vai usar as habilidades do parque de tecnologia pernambucano para analisar dados relativos a segurança

Francisco Saboya e Raul JungmannFrancisco Saboya e Raul Jungmann - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O Porto Digital vai ajudar o Ministério da Segurança Pública a fazer um diagnóstico da segurança brasileira, analisando indicadores de violência de todos os estados brasileiros através da Inteligência Artificial (AI). A parceria vinha sendo negociada há cinco meses e foi oficializada nesta sexta-feira (21), no Recife, com a assinatura de um acordo de cooperação técnica entre o ministério e o parque de tecnologia pernambucano.

Leia também:
Ministério abre consulta sobre Plano Nacional de Segurança Pública
Ministérios unem-se para criar Escola Nacional de Segurança Pública


“Temos que criar um rumo para a segurança pública. Mas, hoje, o Estado não é capaz de produzir uma única estatística confiável sobre o assunto. E não é porque faltam recursos ou sistemas, mas porque os dados estão espalhados entre os estados. E é por isso que precisamos do Porto Digital: precisamos de tecnologia e de inteligência artificial para monitorar e integrar esses dados”, justificou o ministro de segurança pública, Raul Jungmann, que veio ao Recife nesta sexta-feira para assinar o convênio.

O documento foi assinado por Jungmann e pelo presidente do parque tecnológico pernambucano, Francisco Saboya, no próprio Porto Digital, no Bairro do Recife. O documento prevê a realização conjunta de atividades que possam, com base na análise de dados, contribuir com o enfrentamento da violência. O ministério deve, então, mostrar os dados; enquanto o Porto Digital oferece os recursos tecnológicos necessários a este trabalho.

“Vamos incorporar nossas habilidades ao enfrentamento à violência”, disse Saboya, ressaltando que este é o primeiro projeto do Porto Digital que aplica Inteligência Artificial ao setor de segurança em âmbito nacional. Ele ainda contou que o primeiro negócio deste acordo já está em andamento. É que, antes mesmo do acordo de cooperação, o Ministério da Segurança Nacional assinou um contrato de aproximadamente R$ 800 mil para que a empresa Neurotech, do Porto Digital, fizesse a primeira análise dos dados de segurança existentes no Brasil.

“A Neurotech é uma das primeiras empresas de Inteligência Artificial do Brasil e tem uma enorme capacidade de análise de dados. E usar dados para a tomada de decisão é fundamental para tratar desse problema da segurança”, explicou o presidente do Conselho do Porto Digital, Silvio Meira, contando que este deve ser só o primeiro negócio fechado com o ministério. “Esperamos que outras empresas e instituições de pesquisa possam participar da solução do problema da segurança. Afinal, há ciência e tecnologia para isso no Brasil”, completou Meira.

Segundo o sócio-fundador da Neurotech, Germano Vasconcelos, a empresa pernambucana deve entregar o diagnóstico desses dados ainda neste ano. Por isso, deve contratar mais três colaboradores para dar conta do trabalho.

Veja também

Procon-PE notifica 20 concessionárias da Ford em Pernambuco
Defesa do consumidor

Procon-PE notifica 20 concessionárias da Ford em Pernambuco

Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir desta sexta-feira
CALENDÁRIO

Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial