Economia

Porto do Recife em busca de nova dragagem

Governo de Pernambuco busca, em Brasília, recursos para aumentar o nível de dragagem do Porto do Recife, afetado pelo assoreamento

Porto do RecifePorto do Recife - Foto: Anderson Stevens / Folha de Pernambuco

O Porto do Recife poderá receber nova dragagem nos próximos meses. A ação foi colocada em pauta na quarta-feira (29), durante a realização da reunião de diversos setores da indústria e do secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, com a Secretaria Nacional de Portos e representantes do Ministério da Infraestrutura, em Brasília.

Na ocasião, foram apresentadas garantias de que o Porto do Recife dispõe das licenças para se habilitar à dragagem. A última ocorreu em 2012. “Já pleiteamos a reforma do Cais e a dragagem. Demos entrada e conseguimos alocar o recurso, porém, o Governo está fazendo um contingenciamento muito grande devido à situação do País e não está sendo tão fácil”, explica Schwambach. “Eles ficaram de analisar o pleito. Em 30 dias nos reuniremos novamente para saber das resoluções”, completou.

Leia também

Porto do Recife fecha ciclo dos cruzeiros
Porto do Recife: movimentação de cargas em alta 

Hoje, existem cerca de R$ 50 milhões para dragagem disputados com outros estados, sendo R$ 27 milhões de restos a pagar de 2018, que devem ser usados no Porto do Recife.

O presidente do Sindaçúcar-PE, Renato Cunha, considerou a reunião, do ponto de vista técnico, bem favorável, mas faltam etapas de decisão do Ministério de Infraestrutura. “O Governo do Estado está pronto para assinar o termo de compromisso, como colocou o secretário Schwambach. A dragagem vai eliminar limitações às operações do Porto e trazer novos investimentos”, concluiu. Atualmente, a área tem capacidade de recebimento de navios com calado de no máximo 8,8 metros.

Veja também

Brasileiros entram na rota de cruzeiros de alto luxo, com diárias de R$ 5 mil
LUXO

Brasileiros entram na rota de cruzeiros de alto luxo, com diárias de R$ 5 mil

Enauta e 3R fazem fusão de R$ 6 bi que cria segunda maior petrolífera do País, atrás só da Petrobras
NEGÓCIOS

Enauta e 3R fazem fusão de R$ 6 bi que cria segunda maior petrolífera do País, atrás só da Petrobras

Newsletter