A-A+

Porto do Recife fecha ciclo dos cruzeiros

O total de turistas que desembarcou na cidade movimentou aproximadamente R$7 milhões na economia local

Grupo de convidados vai conhecer o navio atracado no Porto do RecifeGrupo de convidados vai conhecer o navio atracado no Porto do Recife - Foto: Dilvulgação

Após cinco meses, chega ao fim neste domingo a temporada de cruzeiros 2018/2019 do Porto do Recife. Na ocasião, a partir das 7h da manhã, o navio de bandeira das Ilhas Marshall, o MS Sirena, atraca no ancoradouro com um total de mil pessoas, entre passageiros e tripulação.

Segundo o Porto do Recife, embora nesta edição o número de navios tenha sido menor, um total de 20 contra 23 da temporada passada, o total de turistas que desembarcaram na cidade durante o período foi 15% superior ao do ano anterior, totalizando 29,1 mil, quantitativo que movimentou na economia local aproximadamente R$7 milhões em seu tempo na cidade.

Leia também:
Porto do Recife: movimentação de cargas em alta
Porto do Recife pode receber R$ 100 milhões
Cruzeiro oceânico aporta no Recife  

A estimativa de movimentação econômica com a temporada 2018/2019 tomou como base uma pesquisa realizada pela Empetur, realizada entre novembro de 2018 e janeiro deste ano. Ela levou em consideração que o tempo médio de permanência média do turista é de 4 horas, e o valor médio gasto é de R$238,15.

Ainda segundo recorte da Empetur, a maioria dos turistas que chega ao Recife nos cruzeiros é estrangeira (79,90%). Dentre os visitantes, as mulheres representam 61,85% e os turistas acima de 65 anos correspondem a 45,78%. Muitos desses passageiros aportam na capital pernambucana pela primeira vez (63,05%) e a primeira impressão parece ser muito boa, pois 86,45% recomendam a cidade aos amigos.

De acordo com a diretoria do Porto do Recife, os resultados dessa temporada reforçam que o Recife já está consolidado na rota dos cruzeiros e, a cada temporada, através do reforço das estratégias com parcerias que aprimoram todos os detalhes envolvendo as operações, a exemplo da realizada pela Empetur, Secretaria de Turismo do Estado, Prefeitura da Cidade, CTTU, bombeiros, polícia militar, entre outros órgãos e instituições, a tendência é crescer ainda mais nessa atração.

“Os cruzeiros movimentam um público de milhares de pessoas a cada ciclo. São visitantes que embarcam e desembarcam no Porto do Recife seguindo em viagens nacionais e internacionais. Esse trânsito de passageiros ocorre desde o século XVI e de forma mais estruturada a partir de 1918, com o surgimento do Porto Organizado”, ressalta o presidente do Porto, Carlos Vilar. 

O MS Sirena deve permanecer no Recife cerca de 12h, com previsão de saída às 17h.

Veja também

Com faturamento de R$ 41 bi, mercado pet já vende mais que linha branca
Economia

Com faturamento de R$ 41 bi, mercado pet já vende mais que linha branca

Agenda social ainda é pilar frágil no agro mesmo com avanços
Agronegócio

Agenda social ainda é pilar frágil no agro mesmo com avanços