Possível vitória de Hillary anima mercados; Bolsa sobe 3,98% e dólar cai

Alguns investidores temem uma eventual vitória de Trump, considerado radical e protecionista

Armando Monteiro é senador pelo PTBArmando Monteiro é senador pelo PTB - Foto: Divulgação

Depois de uma semana negativa, de Bolsas em queda, os investidores se animaram com uma possível vitória da candidata Hillary Clinton na eleição presidencial americana, que acontece nesta terça-feira (8). As últimas pesquisas de intenção de voto mostraram a democrata à frente do republicano Donald Trump. A recuperação de Hillary veio com a notícia de que o FBI, a polícia federal americana, inocentou a democrata no caso de uso de um servidor privado de e-mails enquanto ela era secretária de Estado.

As Bolsas de todo o mundo subiram, incluindo o Ibovespa, que ganhou quase 4%. O dólar teve comportamento misto no exterior, mas caiu ante o real, retornando ao patamar de R$ 3,20. No mercado de juros futuros, as taxas recuaram, refletindo a menor aversão ao risco, assim como o CDS (credit default swap) de cinco anos brasileiro, uma espécie de seguro contra calote. "O mercado doméstico seguiu o cenário externo, com levantamentos indicando que as chances de Trump ganhar essa eleição são muito pequenas", comenta José Raimundo Faria Júnior, diretor-técnico da Wagner Investimentos. Os investidores temem uma eventual vitória de Trump, considerado radical e protecionista.

Ações disparam

O principal índice da Bolsa paulista terminou o pregão desta segunda-feira (7) em alta de 3,98%, aos 64.051,64 pontos. Foi a maior alta diária desde 10 de maio deste ano (+4,08%). O giro financeiro foi de R$ 7,23 bilhões. As ações da Petrobras subiram 7,62% (PN), e 6,82% (ON), também ajudadas pelo avanço dos preços do petróleo no mercado internacional. O minério de ferro em alta na China impulsionou os papéis da Vale, que ganharam 8,24% (PNA), e 7,03% (ON). Entre as siderúrgicas, Usiminas PNA avançou 9,02%; Metalúrgica Gerdau PN, +9,09%; Gerdau PN, +6,73%; e CSN ON, +6,72%.

No setor financeiro, Itaú Unibanco PN teve alta de 3,59%; Bradesco PN, +3,47%; Bradesco ON, +3,31%; Banco do Brasil ON, +5,39%; Santander unit, +3,62%; e BM&FBovespa ON, +5,51%. Fora do índice, as ações preferenciais da Gol subiram 12,60%, reagindo ao balanço do terceiro trimestre da companhia aérea. Em Nova York, o índice S&P 500 ganhou 2,22%; o Dow Jones, +2,08%; e o Nasdaq, +2,37%. Na Europa, a Bolsa de Londres fechou em alta de 1,70%; Paris, +1,91%; Frankfurt, +1,93%; Madri, +1,45%; e Milão, +2,56%. No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou a sessão em baixa de 0,80%, a R$ 3,2060. Pela manhã, o Banco Central leiloou 5.000 contratos de swap cambial reverso, equivalentes à compra futura de dólares, no montante de US$ 250 milhões.

Veja também

237 mil trabalhadores com salário reduzido têm atraso em benefício do governo
economia

237 mil trabalhadores com salário reduzido têm atraso em benefício do governo

Agências do INSS não abrem nesta quarta-feira (28)
inss

Agências do INSS não abrem nesta quarta-feira (28)