PPP de saneamento terá obras serão retomadas

Obra do sistema de São Lourenço, por exemplo, que já era para ter sido finalizada, foi retomada. Este ano, foram investidos R$ 203 milhões

Ex-diretor do Inpe, Ricardo GalvãoEx-diretor do Inpe, Ricardo Galvão - Foto: Divulgação

O ano de 2017 também será decisivo para o Programa Cidade Saneada - Parceria Público Privada para saneamento da Região Metropolitana do Recife. De acordo com o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares, além da revisão do projeto, obras como a do sistema Jardim São Paulo, entre outras, serão iniciadas. A obra do sistema de São Lourenço, por exemplo, que já era para ter sido finalizada, foi retomada. Este ano, foram investidos R$ 203 milhões.

Leia mais:
Compesa lança projeto em Olinda
Adutora do Agreste é prioridade em 2017


“Um problema foi que as obras públicas atrasaram por falta de repasse e o outro foi a própria empresa, a Odebrecht (investigada na Lava Jato)”, explicou. “Vamos ter que repactuar as metas, porque tivemos um pedido via Tribunal de Contas do Estado (TCE)”, frisou Tavares. A intenção é pôr fim ao desequilíbrio econômico gerado pelo atraso das obras, o qual poderia render um lucro indevido de R$ 34,6 milhões à Odebrecht Ambiental. Diante disso, há dois meses, o TCE pediu que o Programa passasse por uma revisão. As mudanças, contudo, ainda não foram aplicadas. Por isso, o tribunal reforçou o pedido semana passada enviando um alerta de responsabilização para a Compesa.

Veja também

Emprego cresce na indústria em um movimento atípico para dezembro
Economia

Emprego cresce na indústria em um movimento atípico para dezembro

Monitor do PIB aponta alta de 1,1% na atividade econômica em novembro
Economia

Monitor do PIB aponta alta de 1,1% na atividade econômica em novembro