Economia

Preço do novo iPhone no Brasil é o mais alto do mundo, diz pesquisa

Mapeamento de preços do Deutsche Bank aponta que aparelho da Apple nas lojas brasileiras custa o dobro em relação ao valor cobrado nos EUA

iPhone Xs e iPhone Xs Max são lançados e preço chega a R$ 8.950iPhone Xs e iPhone Xs Max são lançados e preço chega a R$ 8.950 - Foto: Divulgação

Os brasileiros fãs da Apple não têm muitos motivos para comemorar o mais recente aparelho de marca, o iPhone XS, lançado no mês de setembro. De acordo com o mapeamento de preços realizado anualmente pelo Deutsche Bank, o telefone é vendido no Brasil por R$ 8.220 (US$ 2.050), valor mais alto entre os 40 países pesquisados pelo ranking.

De acordo com o levantamento do banco alemão, o valor cobrado pelo aparelho da Apple no Brasil é 164% mais caro em relação aos R$ 5.016 (US$ 1.251) cobrado pelo mesmo modelo nos Estados Unidos.

Especialistas ouvidos pelo R7 no lançamento do novo iPhone atribuem o alto valor dos produtos eletrônicos à alta carga tributária embutida nos itens que chegam ao Brasil, que pode variar de 39% a 42%. Os valores representam a cobrança do imposto de importação, PIS, Cofins e ICMS sobre os produtos importados.

Leia também: 
Vendas do iPhone caem 17% no trimestre e derrubam lucro da Apple
Apple anuncia serviços de vídeo e de notícias por assinatura

O Brasil é seguido na lista de aparelhos mais caros por Turquia (R$ 7.538), Argentina (R$ 7.121), Índia (R$ 6.556) e Grécia (R$ 6.379).

O único país com o preço do novo modelo do iPhone menor do que o cobrado nos Estados Unidos é a Nigéria, onde o aparelho mais recente da Apple sai por R$ 4.723 (US$ 1.178), valor 5,8% menor ao cobrado nas lojas norte-americanas.

O Deutsche Bank afirma que o estudo foi produzido com base no preço obtido a partir do de sites oficiais da loja da Apple para o iPhone XS com display de 5,8 polegadas e 256GB de memória.

Na comparação com o preço de venda do iPhone 8, o valor do iPhone XS sofreu o terceiro maior reajuste entre os países consultados, de 169%, atrás apenas de Nigéria (+189%) e Argentina (+180).

Veja também

Sam Altman acumulou fortuna de US$ 2 bilhões sem contar com ações da OpenAI, criadora do ChatGPT
NEGÓCIOS

Sam Altman acumulou fortuna de US$ 2 bilhões sem contar com ações da OpenAI, criadora do ChatGPT

PIB de 2023 revela que fazer dever de casa traz resultado positivo
Febraban

PIB de 2023 revela que fazer dever de casa traz resultado positivo