Presidente da Petrobras diz que alta da gasolina em postos é 'decepcionante'

Segundo o executivo, características de mercado do segmento foram determinantes

Bruno Reis, Paulo Pugliesi e Tato durante visita à Folha de PernambucoBruno Reis, Paulo Pugliesi e Tato durante visita à Folha de Pernambuco - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirmou nesta segunda-feira (24) que foi decepcionante que a redução do preço da gasolina anunciada pela estatal na semana passada não tenha chegado às bombas para o consumidor final.

Parente deu a declaração durante coletiva na Rio Oil & Gas, feira do setor do petróleo, no Rio.

Segundo o executivo, características de mercado do segmento foram determinantes para que a redução dos preços não chegasse na mesma proporção ao consumidor final.

Ele ressaltou, contudo, que o mercado de distribuição de combustíveis no varejo funciona com preços livres e que a Petrobras não tem ingerência sobre quanto donos de postos de combustíveis cobram pelo produto.

"Deixamos claro que existiam fatores que independem da nossa vontade para a queda dos preços. De certa forma é decepcionante. Era uma expectativa justa que tivesse acontecido, mas não há nada que possamos fazer a respeito. O preços são livres", disse.

No último dia 14, a Petrobras divulgou redução de 2,7% nos preços do diesel e de 3,2% para a gasolina.

A redução entrou em vigor para o combustível vendidos nas refinarias da estatal. Até chegar ao consumidor final, é incluso o custo de transporte e também o preço do álcool adicionado nas bombas.

Apesar do corte, os brasileiros não verificaram diferença significativa nas bombas.

Veja também

Veja os números da Mega-Sena de R$ 32 milhões
Loterias

Veja os números da Mega-Sena de R$ 32 milhões

Retomada surpreende shoppings, que veem mais concorrência com comércio eletrônico
Comércio

Retomada surpreende shoppings, que veem mais concorrência com comércio eletrônico