Presidente do Itaú defende que governo dê seguimento a reformas

Roberto Setubal parabenizou Temer pelo encaminhamento da PEC do teto dos gastos públicos e pela reforma da Previdência

Luciano SiqueiraLuciano Siqueira - Foto: Reprodução/Facebook

O presidente do Itaú, Roberto Setubal, defendeu nesta segunda-feira (21) que o governo de Michel Temer leve adiante as reformas da Previdência, trabalhista e a política.

Para o banqueiro, que também preside a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o país se encontrava em uma "espiral negativa que nos levaria ao fundo do poço", mas o atual governo "restabeleceu a confiança". "Mas precisamos retomar o desenvolvimento", afirmou. "Só com o crescimento seremos capazes de solucionar nossos problemas", disse Setubal.

O presidente do Itaú parabenizou Temer pelo encaminhamento da PEC 241, proposta de emenda à Constituição que estabelece um teto para os gastos públicos, e pela reforma da Previdência, que, envolvida em polêmicas, deve ser enviada ao Congresso em dezembro.

Setubal defendeu uma reforma política que reduza o número de partidos políticos, o que, na visão dele, garantiria maior estabilidade para o governo. Ele também pediu que o governo desse seguimento à reforma trabalhista. "Não existe empresa no Brasil que seja capaz de cumprir todos os detalhes formais da nossa legislação trabalhista e as súmulas do TST (Tribunal Superior do Trabalho)", disse o banqueiro.

TRANSPARÊNCIA

A economista-chefe da XP Investimentos, Zeina Latif, cobrou transparência e previsibilidade do governo. "Comunicação é necessária, mas precisamos ter transparência do tamanho do rombo fiscal, do tamanho dos esqueletos que a gente pode ter", disse Latif.

A economista cobrou também transparência do governo em relação à gravidade da crise. "Temo que a lua de mel está indo embora", afirmou Zeina Latif. "Seria muito importante delimitar esta agenda (econômica). Sabemos que tem um norte, tem prioridades. Mas seria importante o governo estabelecer o que seria a agenda para os próximos dois anos", disse a economista-chefe da XP.

Veja também

Resgates superam investimentos no Tesouro Direto em R$ 168,48 milhões
Economia

Resgates superam investimentos no Tesouro Direto em R$ 168,48 milhões

CMN flexibiliza regras para crédito rural a pequenos produtores
Economia

CMN flexibiliza regras para crédito rural a pequenos produtores