Procon-PE multa agências da Caixa por aglomerações

Agências em Casa Amarela e Encruzilhada foram multadas em R$ 20 mil por causar aglomerações e não respeitar medidas restritivas. Nesta terça-feira, o Procon Recife também realizou uma fiscalização educativa nos supermercados da cidade

Fiscais do Procon Pernambuco estiveram nas agências da Caixa nesta terça-feira para conferir se as medidas protetivas estavam sendo tomadas Fiscais do Procon Pernambuco estiveram nas agências da Caixa nesta terça-feira para conferir se as medidas protetivas estavam sendo tomadas  - Foto: Divulgação/Procon-PE

Duas agências da Caixa Econômica Federal (CEF), em Casa Amarela e na Encruzilhada, foram multadas em R$ 20 mil cada, por dia, por descumprirem determinações do Procon Pernambuco. A penalização aconteceu por não respeitarem recomendações como evitar aglomerações, por exemplo, para evitar a disseminação da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. A multa só será retirada das agências, após as medidas preventivas serem implantadas nas instituições bancárias.

A punição se deu uma semana após fiscais do órgão de defesa do consumidor realizarem fiscalizações em diversas instituições financeiras da capital pernambucana. Nesta terça-feira, o Procon estadual retornou para verificar se determinações como marcação no chão nas áreas internas e externas, funcionário orientando os consumidores para utilizar outros meios de atendimento, e distribuição de fichas na entrada do estabelecimento, estão sendo realizadas.

Leia também:
Crise do coronavírus já custa R$ 3,9 bilhões a operadoras de turismo
Procon Recife inicia vistorias em supermercados, bancos e casas lotéricas
Supermercados devem limitar em 50% número de clientes, diz Geraldo Julio


Nos dois estabelecimentos que foram autuados, os fiscais do órgão constataram irregularidades nas áreas interna e externa do estabelecimento, como conta o gerente jurídico do Procon, Ricardo Faustino. “A operação foi uma continuidade de uma ação iniciada na semana passada para se adequarem a algumas ações necessárias. A multa é de R$ 20 mil por dia de descumprimento. A equipe de fiscalização retorna hoje para ver se houve adequação, e se não, prorrogar a multa, forçar a instituição a cumprir as orientações”, afirmou.

Um processo administrativo foi aberto, e a Caixa Econômica tem um prazo de dez dias para apresentar uma defesa. Por meio de nota, a Caixa destaca que “durante a pandemia, tem atuado dentro da legalidade, cumprindo integralmente o decreto local. O banco reforçou o enfrentamento aos efeitos do novo coronavírus com a ampliação dos serviços digitais e remotos. O banco orienta os clientes a acessarem os serviços do banco por meio dos canais digitais e remotos”.

Supermercados
Nesta terça-feira, após a Prefeitura do Recife anunciar novas medidas restritivas para supermercados, bancos e casas lotéricas, o Procon Recife juntamente com a Diretoria de Controle Urbano (Dircon), realizou uma fiscalização de caráter educativo sobre o controle de acesso aos estabelecimentos.

Foram visitados 21 supermercados, que foram vistoriados e orientados para o cumprimento das medidas para distanciamento em filas, limite de vagas de estacionamento, quantidade de consumidores dentro da loja de acordo com a capacidade de cada uma e oferta de álcool a 70% na entrada e saída dos estabelecimentos.

A fiscalização do Procon Recife continua agora nas agências bancárias, casas lotéricas e nos demais supermercados.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Empresas estudam esvaziar caixa para evitar dividendo com imposto em 2022
Economia

Empresas estudam esvaziar caixa para evitar dividendo com imposto em 2022

Guedes vê como legítima pressão do centrão e tenta manter aliados no Trabalho
Política econômica

Guedes vê como legítima pressão do centrão e tenta manter aliados no Trabalho