Economia

Variações chegam a quase 300%, diz pesquisa do Procon-PE sobre material escolar

O levantamento de preços demonstra variações que chegam a quase 300%

Atenção aos itens que são proibidos na lista de material escolar dos estudantesAtenção aos itens que são proibidos na lista de material escolar dos estudantes - Foto: Divulgação

Com o ínicio do ano escolar programado para fevereiro, pais e responsáveis já estão em busca de material escolar. Para ajudar, o Procon-PE realizou pesquisa em 16 estabelecimentos do Recife e da Região Metropolitana, onde foram verificados os preços de 77 itens.

O levantamento de preços demonstra variações que chegam a quase 300%. O destaque ficou com o apontador de lápis com depósito. O produto foi encontrado por R$ 1,25 numa loja e por R$ 4,90, em outra. Uma variação de 292%. 

O item com menor percentual de aumento foi o papel drobradura, 11,01%.  De R$ 9,90 num local foi para R$ 10,99 noutro. A pesquisa demonstra que os pais devem observar os preços em mais de um estabelecimento e procurar o melhor valor.
 

Na comparação de preços do mês de janeiro de 2022 com o mesmo período em 2021, houve aumento de preços em 36 itens. O que mais aumentou, do ano passado pra cá, foi a borracha bicolor, um percentual de 122,22%, de R$0,45 chegou este ano a R$ 1,00.

Alguns permaneceram o valor como: o lápis preto Ecolapis redondo, R$ 0,99; a agenda escolar, R$ 4,95; e o papel dobradura, no setor de papelaria, por R$ 9,90. Ainda na comparação com o ano passado, o único item que baixou de preço foi a pintura a dedo, 1,80%.

A pesquisa de material escolar foi realizada no período de 10 a 14 de janeiro deste ano, e está disponível para o consumidor no site do Procon-PE. O documento mostra marcas, nomes dos estabelecimentos e os preços praticados por cada um.

Veja também

Aneel realizá leilão que prevê até R$ 15,3 bilhões em investimentos
LEILÃO

Aneel realizá leilão que prevê até R$ 15,3 bilhões em investimentos

Empresas reduzem embalagens e qualidade para repassar custos
custos

Empresas reduzem embalagens e qualidade para repassar custos