A-A+

Prodetur: US$ 74,5 milhões para obras

Algumas das obras realizadas com o dinheiro do Prodetur foram a reforma do Mercado Eufrásio Barbosa e o segundo módulo do Cais do Sertão

Centro Cultural Mercado Eufrásio BarbosaCentro Cultural Mercado Eufrásio Barbosa - Foto: Sandro Barros/Prefeitura de Olinda

Mais uma edição do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) foi finalizada em Pernambuco. Com investimento total de US$ 125 milhões, mais de 47 obras foram realizadas no Estado nos últimos sete anos através do projeto. Foram ações de requalificação, construção e capacitações que representaram de recursos da ordem de US$ 74,5 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e US$ 49,6 milhões de contrapartida de Pernambuco.

A lista de obras realizadas com os recursos da 3ª edição do Prodetur inclui a reforma do Mercado Eufrásio Barbosa, a construção do segundo módulo do Cais do Sertão (implantação do piso, teto, revestimentos), 18 ruas refeitas em Fernando de Noronha, recuperação do Forte Orange, em Itamaracá, e do Santo Inácio, em Tamandaré, além da pedestrianização da Avenida Rio Branco, no Bairro do Recife. “Essas obras incluíram requalificação de equipamentos históricos deteriorados, como também instalaram iluminação em diversos pontos”, disse a secretária executiva do Prodetur, Manuela Marinho.

Leia também:
Mercado Eufrásio Barbosa reabre as portas em Olinda
Cais do Sertão entrega ampliação; veja fotos

Previsto para durar cinco anos, o programa foi prorrogado por mais dois anos
. “O início foi em 2010. Era para terminar em 2016, mas o BID viu que valia a pena prorrogar até 2018 para conclusão de outras etapas importantes de obras”, informou Manuela. O Prodetur foi finalizado com aplicação de todos os recursos. “Pernambuco utilizou 99% dos recursos destinados. Cumprimos cada prazo para entrega das ações e obras previstas”, complementou Manuela. Todas as obras passaram por processos licitatórios para serem executadas.

De acordo com a representante do BID, Denise Levy, o Prodetur de Pernambuco é o primeiro da nova geração de Prodetur Nacional que utilizou o recurso para conclusão das atividades. Ainda segundo ela, o programa deixa um legado para o turismo local, além de estudos e capacitações para profissionais do segmento.

Com a conclusão da 3ª edição do Prodetur, o Estado começa a vislumbrar uma nova edição. “Estamos em conversas com o BID para um novo Prodetur em Pernambuco. Pretendemos dar continuidade ao que conseguimos”, finalizou Manuela.

Veja também

Pesquisa do BID revela otimismo entre exportadores da América Latina
Economia

Pesquisa do BID revela otimismo entre exportadores da América Latina

Não há possibilidade de racionamento em 2021, diz ONS
Economia

Não há possibilidade de racionamento em 2021, diz ONS