Economia

Produção de uvas do Vale de São Francisco recebe aporte de R$ 3 milhões

Aporte anunciado pelo Ministério da Agricultura em Petrolina vai reforçar o melhoramento da produção local

UvasUvas - Foto: Divulgação

A produção de uvas do Vale do São Francisco vai ganhar um reforço neste ano. É que o Ministério da Agricultura vai destinar R$ 3 milhões para o melhoramento dessa cultura. O investimento foi anunciado pela ministra, Tereza Cristina, durante visita a Petrolina, e deve contribuir com a melhora do sistema de produção, além de permitir a continuidade do projeto que tem permitido a introdução de novos tipos de uva na região.

De acordo com o diretor-geral da Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco (Valexport), Tássio Lustosa, a introdução de novos tipos de uva tem ajudado os produtores locais a conseguir maior retorno financeiro. Afinal, desde que esse projeto foi criado, em 2009, já foram investidos R$ 13 milhões e estudadas cerca de 103 variedades da fruta. Destas, 25 conseguiram melhor adaptação e foram introduzidas nos 4.500 hectares produtivos do Vale do São Francisco, segundo dados do grupo Labrunier.

Leia também:
Produção de etanol cresce 35% no Estado
Produtores do São Francisco buscam novos tipos de uvas nos EUA


Por conta desses resultados, a ministra também prometeu ampliar a assitência técnica aos produtores e pesquisadores locais, podendo inclusive criar uma unidade de produção de novas variedades de uvas no Vale. Além disso, foi anunciada uma parceria com o governo de Israel para importar a tecnologia de irrigação por gotejamento para a região e a intenção de reorganização da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

A expectativa é, portanto, que esse reforço no estudo de novos tipos de uva ajude o Valexport a concretizar as projeções do Ministério da Agricultura para a produção da fruta em Pernambuco. Segundo estudos da pasta, o Valor Bruto de Produção (VBP) da uva pode crescer 18% no Estado este ano, passando de R$ 1,3 bilhão para R$ 1,8 bilhão.

Exportações
Em reunião com produtores, exportadores e pesquisadores da área agrícola de Petrolina, Tereza Cristina ainda prometeu trabalhar na ampliação das exportações da fruticultura brasileira. Ela explicou que o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo, mas só exporta 3% de sua produção.

Para contar com a ajuda do Vale do São Francisco no trabalho de ampliação desse volume, a ministra ainda convidou o presidente do Sindicato Rural de Petrolina, Jailson Lira, e outros produtores da região a acompanhá-la em missão de negócios na Ásia. A ideia é que os produtos do Vale sejam expostos na China, Japão, Vietnã e Indonésia.

O setor, por sua vez, pediu mais controle da mosca da fruta, a maior presença de auditores fiscais agropecuários e o retorno dos subsídios no custo de energia elétrica.

Veja também

População ocupada cresce e atinge 100,804 milhões no trimestre até abril, aponta IBGE
PESQUISA

População ocupada cresce e atinge 100,804 milhões no trimestre até abril, aponta IBGE

Desalento alcança 3,455 milhões de pessoas no trimestre até abril, afirma IBGE
PESQUISA

Desalento alcança 3,455 milhões de pessoas no trimestre até abril, afirma IBGE

Newsletter