Exterior

Profissões são oportunidade para residência fixa nos EUA

Imigrantes brasileiros com formação em tecnologia da informação, saúde e energia renovável têm fortes chances de trabalhar em empresas americanas e se beneficiar com os vistos EB2 NIW

A demanda por enfermeiros e médicos é a mais urgente. Faltam profissionais especializadosA demanda por enfermeiros e médicos é a mais urgente. Faltam profissionais especializados - Foto: Reprodução/Internet

Nos Estados Unidos (EUA), setores como tecnologia da informação, saúde e energia renovável têm buscado talentos qualificados e oferecido oportunidades de imigração para brasileiros. De acordo com o advogado licenciado nos Estados Unidos, e especialista em migração legal de profissionais qualificados, Vinícius Bicalho, o país enfrenta um déficit persistente de mão de obra especializada, resultando em oportunidades atrativas para estrangeiros com as habilidades certas. 

Segundo Vinícius, o país enfrenta um déficit persistente de mão de obra especializada

“A demanda é significativa, especialmente nos campos de saúde, tecnologia e energia renovável. São setores com necessidade crescente de profissionais capacitados para enfrentar os desafios emergentes, com empresas buscando preencher lacunas de pessoal e impulsionar o crescimento em áreas críticas”, explica o advogado. 

Saúde

Enfermeiros, médicos, dentistas e profissionais da saúde mental estão entre os mais requisitados. A demanda por enfermeiros e médicos é a mais urgente, principalmente em regiões que enfrentam uma carência significativa de atendimento médico por falta de profissionais especializados. 

A fonoaudióloga Letícia Ruiz, de 47 anos, mudou-se com o marido e as duas filhas, de 11 e 13 anos, para Winter Garden, na Flórida, há cerca de quatro anos com o visto EB2-NIW. De acordo com a especialista, o processo de migração é “excelente”, mas, para obter êxito, requer muita força de vontade, dedicação e organização. 

Letícia é fonoaudióloga e mudou-se para a Flórida há 4 anos

“Vim com a minha família através da minha profissão, fonoaudióloga com ênfase em crianças autistas. A decisão de aplicar para a imigração nos EUA veio depois de já estarmos morando fora do Brasil. Não queríamos mais voltar. Morávamos na China, e os EUA era a nossa principal opção”, contou Letícia. 

Ainda segundo a fonoaudióloga, que atualmente trabalha em um escritório de imigração, e com consultoria na área da fonoaudiologia, migrar para os EUA foi uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional. “Vir para cá foi uma boa oportunidade de trabalhar e desenvolver minhas habilidades profissionais, sem falar na segurança e no ensino de qualidade para minhas filhas”, concluiu Letícia. 

Renováveis

O crescente foco em energias renováveis tem impulsionando a demanda por engenheiros ambientais, especialistas em energia solar e técnicos em turbinas eólicas. Com o aumento dos esforços para manter a sustentabilidade, há uma necessidade contínua de talentos nesta área, o que proporciona oportunidades valiosas para imigrantes com experiência relevante. 

Advogado de formação, Fernando Verona se especializou no mercado de bombas de água para diversos fins como abastecimento residencial, industrial, agrícola, predial, entre outros segmentos de mover água. O interesse de imigrar para os Estados Unidos surgiu em 2023, após duas visitas à cidade de Orlando. 

Fernando é empresário e quer expandir negócios para os EUA

“Estive duas vezes em Orlando, no ano passado, gostei bastante da cidade e busco tentar fazer uma extensão do que trabalho no Brasil para a região da Flórida”, contou Fernando. O processo de imigração do bacharel em direito ainda está no início, na etapa de separação dos documentos, mas ele explica que também deve aplicar para o visto EB2-NIW. Nesse caso, sendo aprovado, o aplicante recebe o Green Card. 

“Meu processo ainda está na fase inicial, estamos juntando a documentação para dar entrada no processo. Vou aplicar para o visto EB2-NIW. Com a residência permanente nos Estados Unidos, busco alcançar uma melhor qualidade de vida e sucesso profissional, além de segurança. 

Tecnologia

No setor de tecnologia, engenheiros de software, cientistas de dados e desenvolvedores de aplicativos também estão entre os mais procurados por empresas que buscam liderança e experiência para impulsionar a inovação e o desenvolvimento de produtos. 

Vinicius Bicalho, explica que além dessas, existem muitas outras oportunidades, em diversas áreas. No entanto, é fundamental que os brasileiros interessados em trabalhar nos EUA possuam proficiência no idioma inglês, e consigam provar que são profissionais valiosos para o país.

“O processo para o visto de imigrante baseado nas habilidades profissionais não é restrito a determinadas profissões, ele é baseado em uma boa carreira. Então, nós podemos ter profissionais das mais diversas áreas como corretores de imóveis, representantes comerciais, cabeleireiros… O que precisamos é de uma carreira, onde o imigrante comprova que ele é um profissional que tem uma trajetória bonita e pode somar ao país”, explicou o especialista. 

Visto EB2-NIW

O visto EB2-NIW é conhecido como o visto de habilidades excepcionais. Na visão do Governo Americano, os candidatos para esse visto são os que têm o perfil profissional acima da média, ou seja, que estão bem posicionados e podem somar com suas habilidades para o crescimento do país.  

Criado em 1990, para atrair mão de obra qualificada para os Estados Unidos, o EB2-NIW ficou mais conhecido no final do ano de 2016, após uma jurisprudência que fez com que esse visto se tornasse mais popular e abrangente atingindo um número maior de profissionais.  Ao todo, existem 187 tipos de vistos para entrar e imigrar nos Estados Unidos, alguns dependem de uma vaga de emprego. 

No entanto, Vinicius Bicalho explica que, nesses casos, não basta que a empresa ofereça uma vaga ao profissional, ela precisa estar apta e autorizada a contratar um estrangeiro pelo departamento de trabalho do governo.  “A grande vantagem do EB2-NW, é que, como um profissional qualificado, o aplicante consegue migrar para os Estados Unidos independente da vaga de trabalho. É o que chamamos de Self Petition, o próprio aplicante faz o requerimento”, pontuou.

O advogado acrescentou que o processo migratório “deve ser acompanhado por um advogado de migração, licenciado nos Estados Unidos e com experiência na área. É muito importante que a pessoa tenha essa assessoria de alguém qualificado, até para que não caia em nenhuma cilada durante o processo”, concluiu o advogado.

 

Veja também

Sudene comemora a ampliação do acesso aos financiamentos do BNDES para o Nordeste
Desenvolvimento Econômico

Sudene comemora a ampliação do acesso aos financiamentos do BNDES para o Nordeste

Abimaq: nova lei para indústria deve gerar R$ 20 bi em investimentos
setor industrial

Abimaq: nova lei para indústria deve gerar R$ 20 bi em investimentos

Newsletter