Quase 65% do PIB continua nas mãos de cinco estados

Queda foi puxada principalmente por São Paulo, o mais rico, cuja participação no PIB nacional caiu de 33,3% para 32,2%, entre 2010 e 2014

As provas do concurso da Prefeitura de Caetés acontecem no próximo dia 21 As provas do concurso da Prefeitura de Caetés acontecem no próximo dia 21  - Foto: Divulgação

 

Cinco Estados brasileiros responderam por 64,9% da geração de riqueza no País em 2014. Segundo o IBGE, po­­­rém, essa participação vem caindo ao longo dos anos, co­­­mo reflexo da retração na indústria nacional. Em 2010, a fatia de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas, Rio Grande do Sul e Paraná na economia era de 65,9%.

A queda foi puxada principalmente por São Paulo, o mais rico, cuja participação no PIB nacional caiu de 33,3% para 32,2%, entre 2010 e 2014. De acordo com a pesquisa, a fatia da indústria na geração de riqueza do País caiu de 27,4%, em 2010, para 23,8%, quatro anos depois. Em 2014, o PIB do Brasil chegou a R$ 5,78 trilhões.

São Paulo foi responsável por R$ 1,86 trilhão. O Rio, segundo mais rico, gerou R$ 671 bilhões. Minas (R$ 516 bilhões), Rio Grande do Sul (R$ 357 bilhões) e Paraná (R$ 348 bilhões) completam a lista dos cinco Estados mais ricos.

Pernambuco ocupa o 10º lu­­­gar, com 2,7% do PIB nacional. Essa participação é 0,1 ponto percentual maior do que a de 2013 e deve crescer 0,5 ponto quando forem contabilizados os efeitos do Polo Automotivo Jeep, em Goiana, inaugurado em abril de 2015. “Essa participa­­­ção parece pequena, mas é muito grande em relação à economia, e pode subir para acima de 3 pontos quando entrarem na conta todos os efeitos da fábrica da Jeep”, disse o diretor de estudos da agência Condepe/Fidem, Maurílio Lima.

 

Veja também

Caixa paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários
Auxílio Emergencial

Caixa paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários

Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos
Economia

Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos