Quatro startups serão aceleradas pela Jump

Formada por três pernambucanas e uma paraibana, o novo grupo integra a 5ª turma do programa Start Up Brasil

As empresas escolhidas foram apresentadas no RecifeAs empresas escolhidas foram apresentadas no Recife - Foto: Julya Caminha

O programa nacional de aceleração de startups, Start Up Brasil 2018 lançou a sua quinta turma de empresas inovadoras que passarão por aceleração, recebendo um investimento total de R$ 9,7 milhões do orçamento do Ministério a Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A ação vai contar com 13 aceleradoras e 46 startups participando, e pela primeira vez, a aceleradora de startups Jump, do Porto Digital, terá participação no programa, apoiando quatro empresas, sendo três de Pernambuco (Áudio Alerta, bHave e Salvus), e uma da Paraíba (Actions Security).

O programa é de iniciativa do Governo Federal, criado pelo MCTIC, com gestão da Softex e em parceria com aceleradoras, para apoiar as empresas nascentes de base tecnológica. Na quinta turma, estão 13 aceleradoras que vão oferecer orientações e mentorias para 46 startups de 14 estados brasileiros.

Em, Pernambuco, a Jump irá acompanhar as empresas selecionadas orientando como elas devem acessar ao mercado, e ofertando acesso aos equipamentos de infraestrutura da aceleradora.

Para o presidente do Conselho Administrativo do Porto Digital, Silvio Meira, o programa é importante para incentivar os empreendedores de todo o país, a terem um crescimento. “O crescimento empreendedor depende dos empreendedores, quando falamos de crescimento empreendedor, está se falando de formar pessoas. Esse processo da Start Up Brasil, é justamente para usar o que melhor se tem de competências institucionais para apoiar pessoas que estão formando novos negócios e criar operações que tem potencial de crescer centenas de vezes por ano, durante muitos anos”, disse Silvio.

Já para o gerente de empreendedorismo do Porto Digital, André Araújo, o momento é importante por ser a primeira participação da aceleradora no programa. “É um trabalho de aceleração da maturidade dos empreendedores e através desse trabalho a gente vai fazer com que eles possam adquirir economia de escala e serem bem sucedidos, atingindo um estágio para que consiga investidor e que eles coloquem recursos, mostrando que o modelo de negócio da empresa se mostre escalável de fato”, contou.

As startups que vão ser aceleradas pela Jump, fazem parte das 46 empresas participantes do programa nesta turma. Entre as empresas pernambucanas, a Áudio Alerta, gerida por Ivo Frazão, a bHave, que tem como CEO Cauê Nascimento, a Salvus, do CEO Maristone Gomes, e a paraibana Actions Security, focada no estudo da ação de ataques, cybernéticos, ataque de dados e entre outros.

O programa
O programa Start Up Brasil, foi lançado em 2012, e já executou dois ciclos de aceleração, de 2013 a 2015, apoiando 183 startups, distribuídas em quatro turmas, de 17 estados e 13 países. Até o momento, o MCTIC já investiu R$ 34,7 milhões em projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação de startups de tecnologia da informação.

Para o Gestor Nacional do Start Up Brasil, Heygler de Paula, as aceleradoras e startups passam por processo seletivo para estarem no programa, que abrange 46 empresas, de 14 estados diferentes. “O Start Up Brasil, ele tem projetos de ações, benefícios, e projetos com fundos em laboratórios, universidades e centros de pesquisa. A turma 5 teve um longo processo seletivo, sendo analisadas as aceleradoras e selecionando as startups, que negociam com as aceleradoras livremente”, finalizou.

Segundo o diretor Da Secretaria Do MCTIC, Otávio Caixeta, os dois anos sem ter uma turma, foram importantes para que o ministério visse como é importante investir nas startups. “Passamos dois anos sem ter uma nova turma, mas a gente nunca deixou de acreditar que o mais importante programa é o da Start Up. Apostamos nas Startups para mudar”, afirmou.

Veja também

PCR oferece 130 vagas em cursos profissionalizantes para participantes do Mãe Coruja
OPORTUNIDADE

PCR oferece 130 vagas em cursos profissionalizantes no Mãe Coruja

Bitcoin bate recorde de cotação ao superar 62.000 dólares
Economia

Bitcoin bate recorde de cotação ao superar 62.000 dólares