Queda de ações da Embraer se aprofunda após acordo com a Boeing

Às 11h55, os papéis da Embraer eram negociados a R$ 23,87, uma queda de 11,47% em relação ao fechamento da véspera

Boeing e EmbraerBoeing e Embraer - Foto: Eric Piermont / AFP

As ações da Embraer caíram mais de 11% na Bovespa nesta quinta-feira (5), após o anúncio de um acordo com a americana Boeing, que vai assumir o controle das atividades comerciais do grupo aeronáutico brasileiro. Às 11h55, os papéis da Embraer eram negociados a R$ 23,87, uma queda de 11,47% em relação ao fechamento da véspera.

De acordo com Jason Vieira, da consultoria Infinity Assets, esse recuo pode ser motivado por uma realização de lucros, depois das fortes altas provocadas pela perspectiva do acordo.

Desde que foi anunciado que Boeing e Embraer estavam em negociações, em 21 de dezembro do ano passado, até esta quarta-feira, 4 de julho, as ações da Embraer tiveram alta de 63%. Mas, de acordo Vieira, o mercado também pode estar manifestando certa surpresa pela avaliação um pouco pior que o esperado da nova aliança.

Leia também:
Boeing propõe pagar US$ 3,8 bi à Embraer para ter 80% de nova empresa
Governo dá aval a avanço do acordo entre Boeing e Embraer
BNDES financia novos jatos da Embraer

A estrutura que será criada para absorver as atividades comerciais da Embraer - com 80% controlados pela Boeing - foi avaliada em 4,75 bilhões de dólares, segundo um comunicado conjunto dos dois grupos.

Veja também

Com encarecimento de energia e gás, mais brasileiros devem atrasar contas
Economia

Com encarecimento de energia e gás, mais brasileiros devem atrasar contas

Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio para nascidos em março
Economia

Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio para nascidos em março