CNI

Queda na demanda e alta de custos frearam investimentos da indústria em 2020, diz pesquisa

No ano passado, a pandemia da Covid-19 fez a produção industrial brasileira parar, principalmente entre os meses de março e abril

InvestimentoInvestimento - Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

A quantidade de grandes empresas que investiram em 2020 foi menor do que em 2019, caindo de 74% para 69%, segundo pior registro da série histórica da pesquisa da CNI (Confederação Nacional da Indústria), iniciada em 2009.
 
As principais razões para o freio nos investimentos foram uma reavaliação da demanda esperada, dada a pandemia, e a alta inesperada de custos - motivos apontados por 36% e 35% dos empresários ouvidos, respectivamente.
 
No ano passado, a pandemia da Covid-19 fez a produção industrial brasileira parar, principalmente entre os meses de março e abril, com queda de 26,3%, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A indústria encolheu 4,5% em 2020.
 
Diante desse cenário, 53% das grandes empresas realizaram apenas parcialmente seus planos, adiaram ou cancelaram os investimentos. Em 2019, 36% das companhias se enquadravam nessas categorias.
 
Os empresários atribuem o aumento de custo de investir à desvalorização do real e aumento de preço dos insumos -principal problema enfrentado pelas empresas no segundo semestre.
 
Segundo a CNI, 23% das empresas se frustraram com a dificuldade de obtenção de matéria-prima. Em 2019, apenas 2% relatavam dificuldade com esse item.
 
Para este ano, porém, o setor industrial espera o retorno à normalidade, com a intenção de investimento retornando a patamar semelhante ao dos últimos anos.


Quatro em cada cinco grandes empresas pretendem investir em 2021, taxa superior à observada no ano passado.
 
O levantamento mostrou que a procura pelo aumento da capacidade de produção ganhou importância, com um terço das empresas tendo como principal objetivo de investimentos o aumento da capacidade de suas linhas produtivas.
 
Em 2021, a maior parte dos investimentos deve seguir direcionada para o mercado doméstico. Os dados da CNI indicam um leve aumento nesse enfoque, com a taxa subindo de 20% em 2020 para 22% em 2021. Apesar do aumento, o patamar continua abaixo da média histórica, de 25%.
 
Entre aquelas que não pretendem investir neste ano, 35% dizem que não irão fazê-lo porque não veem necessidade para tal. Outras 33% dizem que não vão investir por falta de capacidade.

Veja também

Não há sinal de fim de recessão e economistas já veem 2021 como ano perdido
Economia

Não há sinal de fim de recessão e economistas já veem 2021 como ano perdido

Disney fechará pelo menos 60 lojas físicas na América do Norte este ano
Consumo

Disney fechará pelo menos 60 lojas físicas na América do Norte este ano