Plano de Convivência

Reabertura avança em parte de Pernambuco

Alexandre Rêbelo, André Longo e Bruno Schwambach, em entrevista remotaAlexandre Rêbelo, André Longo e Bruno Schwambach, em entrevista remota - Foto: Hélia Scheppa/SEI

A quinta fase do Plano de Monitoramento e Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19 em Pernambuco entra em vigor na próxima segunda-feira (6). Comércio de veículos, serviços de aluguel e vistoria de automóveis, que hoje funcionam com 50% dos funcionários, vão poder atuar com 100% do corpo profissional.

Já os serviços de escritório, como de advocacia, contabilidade e corretoras de imóveis, vão poder abrir com 50% de capacidade. Esses serviços podem voltar nas gerências regionais de saúde com sedes em Recife, Limoeiro e Goiana. A reabertura dos bares e restaurantes, que foi antecipada da etapa sete para a seis do plano, por enquanto permanece sem nada definida. 

Os segmentos de Feira e Polo de Confecções, que estavam previstos para a fase cinco do plano, foram retirados dessa fase e ainda não têm data específica para retorno. Também foi anunciado que as gerências regionais de Arcoverde, Salgueiro, Petrolina, Ouricuri, Serra Talhada e Afogados da Ingazeira seguem na etapa quatro do plano elaborado pelo Governo do Estado. Nessas áreas, há um acompanhamento específico por conta do aumento recente no número de casos e da perspectiva de pressão no sistema de saúde em julho.
 
As gerências de Caruaru, Garanhuns e Palmares, por sua vez, ficam na fase dois do plano, lembrando que os municípios de Caruaru e Bezerros estão em regime de quarentena rígida até o próximo dia 5, por terem apresentado crescente de casos nas últimas semanas.

Essas informações foram divulgadas em entrevista remota concedida nesta terça-feira (30), pelo secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, ao lado do secretário de Saúde do Estado, André Longo, e do secretário de Planejamento e Gestão, André Rêbelo. 

Segundo Bruno Schwambach, foram feitas modificações no planejamento e os setores, além de respeitarem o protocolo geral, terão normas específicas de funcionamento. “Uma parte do Estado vai para a fase cinco no próximo dia 6, com estabelecimentos veiculares tendo 100% de capacidade e os serviços de escritórios com 50% de sua capacidade. Todos possuem protocolos, para a atividade funcionar respeitando a saúde. O restante do Estado vai ficar no mesmo esquema que estava, com exceção de Caruaru e Bezerros, que estão em quarentena rígida”, disse. 

Os protocolos específicos dos dois segmentos que retornam segunda-feira ainda não foram divulgados pela gestão estadual. Porém, é preciso seguir as diretrizes gerais na retomada do funcionamento. Entre as ações, estão o cumprimento do distanciamento social, como a manutenção de pelo menos 1,5 metro de distância entre colaboradores, clientes e indivíduos em geral, demarcar no chão o espaço nas filas e instituir uma barreira física de proteção; de higiene, como exigir o uso de máscaras, reforçar a limpeza e a desinfecção das superfícies; e de monitoramento, como manter em trabalho remoto os profissionais enquadrados nos grupos de risco e afastar aqueles que apresentem sintomas compatíveis com os da Covid-19.

Bruno Schwambach destaca que a retomada de outros setores só será possível a partir dos números do novo coronavírus no Estado. “Estamos acompanhando os dados, monitorado com recortes regionais, que permite definir regiões que avançam e cidades que exigem cautela e não podem tem restrições flexibilizadas. O avanço será gradual, sempre com muito cuidado com a saúde”, afirmou. 

Quanto à reabertura dos bares e restaurantes, o secretário de Desenvolvimento Econômico afirmou ainda não ter data específica, mas o protocolo já está encaminhado. “Estamos dialogando, avançando nos protocolos de reabertura desses setores. Antecipamos da etapa sete para a seis e continuam lá. Cada gerência regional de saúde terá uma data diferente (de acordo com a fase em que estiver). Para as gerências de Recife, Limoeiro e Goiana estão na próxima etapa, desde que os números se mantenham estabilizados”, declarou.

Veja também

Mega-Sena acumula e prêmio sobe para R$ 40 milhões; confira os númerosLoteria

Mega-Sena acumula e prêmio sobe para R$ 40 milhões; confira os números

Pacheco e Lira fazem acordo por fatiamento da PEC dos PrecatóriosAuxílio Brasil

Pacheco e Lira fazem acordo por fatiamento da PEC dos Precatórios