Plano de Convivência

Reabertura avança em parte de Pernambuco

Alexandre Rêbelo, André Longo e Bruno Schwambach, em entrevista remotaAlexandre Rêbelo, André Longo e Bruno Schwambach, em entrevista remota - Foto: Hélia Scheppa/SEI

A quinta fase do Plano de Monitoramento e Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19 em Pernambuco entra em vigor na próxima segunda-feira (6). Comércio de veículos, serviços de aluguel e vistoria de automóveis, que hoje funcionam com 50% dos funcionários, vão poder atuar com 100% do corpo profissional.

Já os serviços de escritório, como de advocacia, contabilidade e corretoras de imóveis, vão poder abrir com 50% de capacidade. Esses serviços podem voltar nas gerências regionais de saúde com sedes em Recife, Limoeiro e Goiana. A reabertura dos bares e restaurantes, que foi antecipada da etapa sete para a seis do plano, por enquanto permanece sem nada definida. 

Os segmentos de Feira e Polo de Confecções, que estavam previstos para a fase cinco do plano, foram retirados dessa fase e ainda não têm data específica para retorno. Também foi anunciado que as gerências regionais de Arcoverde, Salgueiro, Petrolina, Ouricuri, Serra Talhada e Afogados da Ingazeira seguem na etapa quatro do plano elaborado pelo Governo do Estado. Nessas áreas, há um acompanhamento específico por conta do aumento recente no número de casos e da perspectiva de pressão no sistema de saúde em julho.
 
As gerências de Caruaru, Garanhuns e Palmares, por sua vez, ficam na fase dois do plano, lembrando que os municípios de Caruaru e Bezerros estão em regime de quarentena rígida até o próximo dia 5, por terem apresentado crescente de casos nas últimas semanas.

Essas informações foram divulgadas em entrevista remota concedida nesta terça-feira (30), pelo secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, ao lado do secretário de Saúde do Estado, André Longo, e do secretário de Planejamento e Gestão, André Rêbelo. 

Segundo Bruno Schwambach, foram feitas modificações no planejamento e os setores, além de respeitarem o protocolo geral, terão normas específicas de funcionamento. “Uma parte do Estado vai para a fase cinco no próximo dia 6, com estabelecimentos veiculares tendo 100% de capacidade e os serviços de escritórios com 50% de sua capacidade. Todos possuem protocolos, para a atividade funcionar respeitando a saúde. O restante do Estado vai ficar no mesmo esquema que estava, com exceção de Caruaru e Bezerros, que estão em quarentena rígida”, disse. 

Os protocolos específicos dos dois segmentos que retornam segunda-feira ainda não foram divulgados pela gestão estadual. Porém, é preciso seguir as diretrizes gerais na retomada do funcionamento. Entre as ações, estão o cumprimento do distanciamento social, como a manutenção de pelo menos 1,5 metro de distância entre colaboradores, clientes e indivíduos em geral, demarcar no chão o espaço nas filas e instituir uma barreira física de proteção; de higiene, como exigir o uso de máscaras, reforçar a limpeza e a desinfecção das superfícies; e de monitoramento, como manter em trabalho remoto os profissionais enquadrados nos grupos de risco e afastar aqueles que apresentem sintomas compatíveis com os da Covid-19.

Bruno Schwambach destaca que a retomada de outros setores só será possível a partir dos números do novo coronavírus no Estado. “Estamos acompanhando os dados, monitorado com recortes regionais, que permite definir regiões que avançam e cidades que exigem cautela e não podem tem restrições flexibilizadas. O avanço será gradual, sempre com muito cuidado com a saúde”, afirmou. 

Quanto à reabertura dos bares e restaurantes, o secretário de Desenvolvimento Econômico afirmou ainda não ter data específica, mas o protocolo já está encaminhado. “Estamos dialogando, avançando nos protocolos de reabertura desses setores. Antecipamos da etapa sete para a seis e continuam lá. Cada gerência regional de saúde terá uma data diferente (de acordo com a fase em que estiver). Para as gerências de Recife, Limoeiro e Goiana estão na próxima etapa, desde que os números se mantenham estabilizados”, declarou.

Veja também

Fala de fundadora do Nubank sobre negros mostra incompreensão, dizem especialistas
economia

Fala de fundadora do Nubank sobre negros mostra incompreensão, dizem especialistas

STF inicia julgamento sobre ICMS de gás importado da Bolívia
economia

STF inicia julgamento sobre ICMS de gás importado da Bolívia