Economia

Receita: arrecadação de R$ 109,7 bilhões em março é a menor desde 2010

O percentual de queda foi e 3,32%

DinheiroDinheiro - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Em meio à pandemia da Covid-19, a arrecadação das receitas federais no Brasil registrou queda de 3,32% em março, totalizando R$ 109,718 bilhões.

A comparação é com o mesmo mês de 2019, descontada a inflação. Esse é o menor valor para o mês desde março de 2010, quando foram recolhidos R$ 105,717 bilhões. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (22) pela Receita Federal, em Brasília.

Leia também:
'Preservar sinais vitais da economia não significa sair do isolamento agora', diz Guedes
Covid-19 provoca queda histórica da economia chinesa
Incerteza da economia atinge maior nível na prévia de abril


As receitas administradas pela Receita Federal, como impostos e contribuições federais, chegaram a R$ 107,390 bilhões, resultando em queda real (descontada a inflação) de 3,67%. Já as receitas administradas por outros órgãos, principalmente royalties do petróleo, somaram R$ 2,327 bilhões, com expansão de 15,98%, em relação a março de 2019.

De janeiro a março, a arrecadação total chegou a R$ 401,138 bilhões, com aumento real de 0,21%, em comparação com o mesmo período do ano passado. Esse crescimento da arrecadação no primeiro trimestre veio das receitas administradas por outros órgãos, que ficaram em R$ 17,659 bilhões, com expansão de 19,71%. Já as receitas administradas pela Receita atingiram R$ 383,479 bilhões, com queda real de 0,53%.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Gasolina rompe a barreira dos R$ 8 pela primeira vez, diz ANPCombustíveis

Gasolina rompe a barreira dos R$ 8 pela primeira vez, diz ANP

Fazenda Nacional arrecadou R$ 31,7 bi em dívidas com a União em 2021Dívidas

Fazenda Nacional arrecadou R$ 31,7 bi em dívidas com a União em 2021