Receita desacelera, mas tem melhor setembro em cinco anos

A expansão de setembro é a menor desde março (quando houve queda na arrecadação)

ArrecadaçãoArrecadação - Foto: Pixabay

As receitas federais cresceram 0,06% em setembro, para R$ 113,9 bilhões. O percentual representa uma desaceleração em relação a meses anteriores.

O número interrompe um movimento de aceleração que vinha sendo observado a partir de julho. Naquele mês, o crescimento foi de 2,95%. Em agosto, subiu para 5,67%. A expansão de setembro é a menor desde março (quando houve queda na arrecadação).
Apesar disso, o volume arrecadado em setembro é o maior para o mês em cinco anos (já considerando a série atualizada pela inflação).

Leia também:
Receita paga restituições do 5º lote do Imposto de Renda 2019
Bancos ganham mais com cartão de crédito após BC limitar receita no débito
Receita Federal envia cartas a cerca de 330 mil contribuintes


No acumulado do ano, o crescimento é de 2,15%, para R$ 1,129 trilhão. Nesse caso, o volume arrecadado também é o maior em cinco anos (também considerando a série atualizada pela inflação).

Veja também

Mais 1,1 milhão saem em busca de vaga e taxa de desemprego dispara
Empregos

Mais 1,1 milhão saem em busca de vaga e taxa de desemprego dispara

IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto
Desemprego

IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto