RECIFE

Operação apreende 2 toneladas de roupas e sapatos falsificados em loja no Cordeiro

Os alvos da operação comercializavam roupas contrafeitas em redes sociais com mais de 50 mil seguidores

Foram apreendidas 2 toneladas de mercadorias entre roupas, bolsas e sapatosForam apreendidas 2 toneladas de mercadorias entre roupas, bolsas e sapatos - Foto: Receita Federal

A Receita Federal de Pernambuco, em parceria com a Delegacia do Consumidor da Polícia Civil do Estado, deflagrou, nesta quinta-feira (25), a operação Fake Clothing, que tem como alvo empresas que comercializam roupas falsificadas através das redes sociais. Um dos perfis no Instagram tem mais de 50 mil seguidores.

A empresa também revendia mercadorias falsificadas em uma loja física no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste da cidade, atuando também como atacadista. No local, eram comercializadas mercadorias como bonés, bolsas, sapatos e tênis de marcas famosas, todas falsificadas. O nome da loja, porém, não foi divulgado.

A Polícia Civil realizou a prisão em flagrante dos donos dos estabelecimentos, e a Receita Federal reteve a mercadoria. Foram apreendidas 2 toneladas de mercadorias, avaliadas em R$ 1,5 milhão.

Ao todo, cinco servidores da Receita Federal e seis da Polícia Civil participaram da operação.

O destino de toda mercadoria apreendida, explica a Receita Federal, depende de vários fatores e pode ocorrer nas modalidades destruição, leilão, doação ou incorporação.

Além disso, todos os produtos falsificados que violam direitos autorais, em regra, seguem para destruição, e em alguns casos, produtos que não ofereçam risco à saúde podem ser submetidos a um processo de descaracterização da marca e serem doados para instituições beneficentes e sem fins lucrativos.

A Receita alerta que a utilização das redes sociais para a comercialização de mercadorias contrafeitas é monitorada pela inteligência de ambos os órgãos.

 

Veja também

Caixa começa a pagar auxílio emergencial a nascidos em março
Benefício

Caixa começa a pagar auxílio emergencial a nascidos em março

Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 33 milhões
Loeteria

Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 33 milhões