Recife sediará polo de reuso de eletrônicos

Centro vai receber investimento da Fundação Banco do Brasil e será o 1º do País. Projeto inclui a formação profissional de jovens e adultos

Lançamento do Polo de Formação em Reuso de Eletroeletrônicos do NordesteLançamento do Polo de Formação em Reuso de Eletroeletrônicos do Nordeste - Foto: Divulgação

Recife ganhou um polo regional de formação profissional e reuso de eletroeletrônicos. O núcleo, que é o primeiro do Brasil, receberá investimento de R$ 16 milhões e teve aporte inicial de aproximadamente R$ 800 mil da Fundação Banco do Brasil. Localizado na área de Tecnologia Social do Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC) do Recife, em Apipucos, já formou mais de 15 mil jovens e agora contará com tecnologia para reciclagem de equipamentos - como computadores e celulares sem utilização.

A solenidade de lançamento do Polo de Formação em Reuso de Eletroeletrônicos do Nordeste foi realizada na última quarta-feira (21), no auditório do Banco do Brasil, no Recife Antigo.

O empreendimento é uma fusão entre o Instituto Intercidadania e o Centro Marista Circuito Jovem do Recife, com o objetivo de atender jovens e adultos que estão em situação de vulnerabilidade do Grande Recife, profissionalizando e inserindo os mesmos no mercado de trabalho

 De acordo com o gestor Domingos Sávio de França, o polo de formação e reuso é um passo importante para o Estado se tornar referência em todo o Nordeste.

Leia também:
Banco do Brasil lança serviço de compra de dólares pelo smartphone

“Estamos inaugurando um novo ciclo na caminhada da reutilização de equipamentos eletroeletrônicos. Temos ganhos importantes, estamos ampliando em até dez vezes a escala de atendimento aos jovens, fazendo com que tenham oportunidade de ter acesso a cursos de alto nível na área da tecnologia e reciclagem”, destacou.

O gestor ainda ressaltou a intenção de levar o projeto para a Zona da Mata Sul, começando pelo município de Rio Formoso. “Estamos com a ideia de levar esse projeto para todo o Estado. Rio Formoso será o local. O polo é um piloto do modelo a ser implantado em todo o Brasil. E Pernambuco será referência para todo o Nordeste”, disse Sávio. Além de Pernambuco, o polo de formação e reuso, também será levado para o Distrito Federal, São Paulo e Porto Alegre.

Para o presidente da Fundação Banco do Brasil, Asclepius Ramatiz Lopes Soares, o projeto pode ser a grande referência do País no segmento, pois trata de um problema nacional, de resíduos eletrônicos. “Quando falamos de reciclagem e reaproveitamento conseguimos unir a educação para a vida dos jovens.

Conhecemos o projeto e analisamos o nosso apoio como uma contribuição representativa. O polo vai incluir os jovens e colocá-los no mercado de trabalho, através da reciclagem, o que foi fundamental para nossa escolha”, destacou o presidente.

Até o ano passado, eram recolhidas 100 toneladas de lixo por ano, e agora com o novo polo a capacidade de lixo eletrônico recolhido anualmente será de 500 toneladas. Atualmente o projeto já conta com 130 alunos nos turnos da manhã e tarde. 

Veja também

Legalização de jogos vira bandeira no Senado para bancar o Renda Cidadã
Jogos de Azar

Legalização de jogos vira bandeira para bancar o Renda Cidadã

Confaz divulga nova tabela de preço médio de combustíveis
Gasolina

Confaz divulga nova tabela de preço médio de combustíveis