Recife Summer School chega à nona edição

Serão 180 atividades contra as cerca de 50 do ano passado

O setor de T.I. encontra forte respaldo no Porto DigitalO setor de T.I. encontra forte respaldo no Porto Digital - Foto: Rogério França/arquivo folha

 

O festival de eventos do Porto Digital, Recife Summer School, está chegando à nona edição ainda maior. Ao invés de 50, serão 180 atividades, entre cursos, palestras, oficinas, mesas redondas e workshops. E o evento não vai mais se limitar ao Bairro do Recife. Desta vez, também haverá atividades em Caruaru e no campus da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mas até no Recife haverá novidades. É que os eventos serão realizados no novo prédio do Porto Digital, o Apolo 235.

“O prédio ainda não foi inaugurado oficialmente. Isso só deve acontecer em fevereiro, mas o festival será como um teste do novo equipamento”, revelou a coordenadora do Recife Summer School, Carla Arruda. Ela explica que esta será uma oportunidade de experimentar e apresentar o prédio aos parceiros e empreendedores do Porto Digital. No número 235, da Rua do Apolo, o local tem 3,5 mil metros quadrados, em três andares e foi reformado com repasses de R$ 9 milhões do Governo do Estado, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A estrutura é tão grande que vai comportar a maior parte das atrações do Recife Summer School, que praticamente triplicou de tamanho neste ano. “Ganhamos mais espaço com o novo equipamento, o armazém de Caruaru e o Pitch (espaço do Porto no Centro de Informática da UFPE). Então, pudemos crescer e aproveitamos para fazer um grande festival”, disse Carla, lembrando que o evento conta com parceria de mais de 70 empresas e patrocínio da Finep - Inovação e Pesquisa.

Isso vai permitir que mais de 100 atrações passem pelo Apolo 235 nos próximos 30 dias. Outras 49 vão para o Armazém da Criatividade de Caruaru, que, com menos de dois anos de operação, já se tornou o segundo maior pólo do evento. A fim de reforçar a interiorização da economia criativa, o Porto Digital vai levar até alguns dos destaques do Recife Summer School para a Capital do Agreste. A cidade vai receber os franceses Simon Vacher e Guillaume Benoit, que vão falar sobre internet das coisas e games, respectivamente.

No Recife, os destaques da programação são os norte-americanos Joyce Gioia e Matthew Manos. A futurista Joyce Gioia vem pela primeira vez à cidade para abrir o evento, na próxima segunda-feira, mostrando como as mudanças tecnológicas estão afetando empresas. Já o designer Matthew Manos falará sobre empreendimentos sociais preemptivos. O Recife Summer School vai de 30 de janeiro a 24 de fevereiro e oferece atividades com preços especiais, na faixa dos R$ 20. As inscrições já estão abertas na internet.

 

Veja também

Fiat lança picape Toro 2022 atualiza o estilo, reforça tecnologia e motor turbo se destaca
VEÍCULOS

Fiat lança picape Toro 2022 atualiza o estilo, reforça tecnologia e motor turbo se destaca

Bolsonaro segue acordo com Congresso e sanciona Orçamento com vetos
Orçamento

Bolsonaro segue acordo com Congresso e sanciona Orçamento com vetos