Rede Walmart investe R$ 100 milhões em Pernambuco

Multinacional americana vai aplicar R$ 1 bilhão em todo o País, para inaugurar um novo conceito de supermercado

Na visão do CEO do Walmart, Flávio Contini, “no momento de crise, é preciso  se reinventar”Na visão do CEO do Walmart, Flávio Contini, “no momento de crise, é preciso se reinventar” - Foto: Ed Machado

A rede Walmart vai investir R$ 100 milhões em Pernambuco, ainda em 2017. No Brasil, R$ 1 bilhão será investido nos próximos três anos. Esse montante será aplicado em um novo conceito de hipermercado. A cidade de Garanhus, no Agreste pernambucano, ganhará uma nova loja da rede. Essas mudanças serão feitas para economizar e otimizar ações das lojas em todo o País.

O anuncio foi feito pelo CEO do Walmart, Flávio Cotini, na 12ª edição do CEO Fórum, promovido pela Amcham Recife. “No momento de crise, é preciso se reinventar, criar novos conceitos e oferecer aos clientes da rede o melhor produto e serviço”, disse.

As mudanças que serão feitas nos hipermercados serão estruturais. Nos produtos sortidos, a loja foi dividida em três principais áreas: mercearia, higiene e limpeza.

Os outros segmentos são o de perecíveis, não-alimentos e beleza. Os produtos estarão em palletts e em caixas prontas para exposição nas gôndolas. “Fizemos uma verdadeira transformação do nosso hipermercado, alterando desde a planta da loja, tipo de sortimento e serviços oferecidos até os equipamentos do salão de vendas e das áreas internas”, detalha Flávio Cotini.

No segmento de perecíveis, o foco será na qualidade das frutas e verduras para atrair e fidelizar os clientes. Na parte dos eletrônicos, o presidente promete trazer inovação e as soluções de tecnologia para facilitar o dia a dia do consumidor.

Buscando facilitar a circulação e acesso dos clientes, as lojas terão corredores mais amplos, gôndolas mais baixas e com maior iluminção. “Com uma loja mais produtiva e eficiente, conseguimos oferecer preços mais baixos em uma loja acessível para todos os públicos”, afirmou o CEO.

Outras mudanças serão feitas nas entradas dos hipermercados. Os clientes poderão acessar por duas entradas. Uma pela área de perecíveis e outra pelo setor de não alimentos. “Em cada uma delas, haverá espaço para exposição de itens específicos da sazonalidade, demonstrando a variedade de sortimento. O projeto também inclui melhorias nos estacionamentos e na galeria de serviços”, ponderou Flávio. Questionado se essas mudanças irão trazer demissões, ele negou. “Isso não significa demitir, mais readequar o serviço”, finalizou.

Veja também

Emprego cresce na indústria em um movimento atípico para dezembro
DEZEMBRO

Emprego cresce na indústria em um movimento atípico

Monitor do PIB aponta alta de 1,1% na atividade econômica em novembro
EM NOVEMBRO

Monitor do PIB aponta alta de 1,1% na atividade econômica