A-A+

Regra que tira ganho da poupança é acionada

Ainda assim, a caderneta consegue superar o ganho de algumas aplicações de renda fixa, como fundos com taxas salgadas e títulos bancários

PoupançaPoupança - Foto: Arquivo/Agência Brasil

A oitava redução seguida da taxa básica de juros ativou a regra que diminui a rentabilidade da poupança, mas, ainda assim, a caderneta consegue superar o ganho de algumas aplicações de renda fixa, como fundos com taxas salgadas e títulos bancários.

Ao cortar os juros para 8,25% ao ano, o Banco Central acionou o gatilho que faz a poupança render 70% da Selic mais TR (Taxa Referencial). Essa regra vale quando a taxa básica é igual ou menor que 8,5% ao ano. Na regra normal, o rendimento é de 0,5% ao mês mais TR.

Leia também
Poupança tem melhor resultado para agosto em quatro anos


Cálculos de Juliana Inhasz, professora de finanças do Insper, mostram que a caderneta rende mais que CDBs que remuneram 80% do CDI, mas perde para o Tesouro Selic no longo prazo. Esses dois investimentos também são afetados pela queda do juro e têm incidência de IR.

"A rentabilidade da poupança cai, mas a caderneta continua atrativa para o pequeno investidor que não quer deixar o dinheiro parado em uma conta-corrente."

Quem tem pouco para aplicar esbarra na dificuldade de obter uma taxa atraente em CDBs de bancos tradicionais. Para melhorar o ganho, é preciso pesquisar em instituições menores, que costumam oferecer rentabilidade maior para captar esses recursos.

"Esse investidor também dificilmente consegue uma taxa de administração boa em fundos. Então a poupança vai continuar sendo um dos melhores investimentos para esse público."

Levantamento da Anefac (associação de executivos) mostra que a caderneta rende mais que fundos com taxas de administração superiores a 2% ao ano, independentemente do prazo da aplicação. Mesmo aqueles com taxa de 1% ao ano perdem para a caderneta se o resgate for feito em até seis meses.

"Vamos ver um movimento de fundos reduzindo a taxa de administração, porque, se não fizerem isso, vão perder investidores", afirma Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor da associação.

Sem prazo
O gatilho que reduz o ganho da caderneta entrou em vigor em maio de 2012, em uma tentativa do governo de diminuir a atratividade da poupança. Por ser isenta de Imposto de Renda, a aplicação seduzia investidores de fundos, em um contexto em que as altas taxas de administração corroíam o ganho desses produtos.

Mas as regras tiveram vida curta: vigoraram até agosto de 2013. Agora, a expectativa é que as condições macroeconômicas viabilizem uma duração mais longa.

"Não acho que vão subir os juros no ano que vem, mas existem dúvidas sobre a consistência de reformas que garantam juros baixos durante um período de tempo mais relevante", afirma André Perfeito, economista-chefe da Gradual Investimentos.
"Está tudo travado pela incerteza eleitoral, tem muita coisa pendurada e que pode dar errado."

Veja também

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 10 milhões
Sorteio

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 10 milhões

Caixa paga neste domingo (26) auxílio emergencial a nascidos em junho
Auxílio

Caixa paga neste domingo (26) auxílio emergencial a nascidos em junho