Economia

Relator da reforma confirma aumento na tributação sobre bancos

A ideia é elevar, de 15% para 20%, a alíquota sobre a Contribuição Social sobre Lucro Líquido de bancos

Agência da Caixa Econômica FederalAgência da Caixa Econômica Federal - Foto: José Cruz/Agência Brasil

O relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP), propôs um aumento na tributação sobre bancos para elevar as receitas do sistema de pagamento de aposentadorias e pensões.

Estimada em R$ 5 bilhões por ano, essa medida foi antecipada pela Folha de S.Paulo na semana passada. A ideia é elevar, de 15% para 20%, a alíquota sobre a CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido) de bancos. Essa tributação extra vigorou de 2015 até 31 de dezembro do ano passado e foi adotada pela ex-presidente Dilma Rousseff.

Leia também:
Economia com Previdência cai para R$ 915 bi em dez anos, diz relator da proposta
[Ao vivo] Começa leitura do relatório da Reforma da Previdência; acompanhe
Maia e relator desidratam texto da reforma da Previdência


"Assim, considerando a necessidade imediata de recursos adicionais, a necessidade de adequar a tributação incidente sobre o setor a capacidade contributiva das instituições financeiras, bem como os efeitos neutros para o sistema tributário nacional da referida alteração, propõe-se retomar a alíquota vigente até dezembro de 2018", diz o relatório de Moreira, apresentado nesta quinta-feira (13).

Veja também

Emprego com carteira no setor privado aumenta em 335 mil vagas em um trimestre, aponta IBGE
BRASIL

Emprego com carteira no setor privado aumenta em 335 mil vagas em um trimestre, aponta IBGE

Haddad defende, em discurso presencial no G20, a taxação dos mais ricos
ECONOMIA

Haddad defende, em discurso presencial no G20, a taxação dos mais ricos