Incentivo

Relatório para apoiar a retomada econômica do Estado

Alepe e entidades representativas entregaram ao Governo do Estado o relatório do Projeto Fala Pernambuco, que tem o objetivo de colaborar com a recuperação da economia pernambucana

O Fala Pernambuco foi desenvolvido pela Assembleia Legislativa, em parceria com o Sebrae-PE, a partir de demandas do setor produtivoO Fala Pernambuco foi desenvolvido pela Assembleia Legislativa, em parceria com o Sebrae-PE, a partir de demandas do setor produtivo - Foto: Heudes Regis/SEI

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Pernambuco (Sebrae-PE), entregou ao governo do Estado, o relatório final do Fala Pernambuco. O programa foi criado com o objetivo de apresentar as principais demandas do setor produtivo, em especial das micro e pequenas empresas, com o intuito ainda de melhorar o ambiente de negócios do Estado.

O documento foi criado a partir de escutas feitas em áreas como indústria, comércio, cultura, turismo, agronegócio, meio ambiente, saúde e construção civil.

Realizaram a entrega ao governador Paulo Câmara, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Eriberto Medeiros e o superintendente do Sebrae-PE, Francisco Saboya.

Contribuição deve ser rápida
De acordo com Paulo, o documento é positivo e vai integrar o plano de ações estadual para a retomada econômica. “Tivemos a oportunidade de receber esse documento e sabemos que está de encontro com o que temos planejado. A pandemia trouxe muitos prejuízos, vidas perdidas, desaceleração econômica, o mundo todo entrou em dificuldade. É uma contribuição relevante, vamos olhar muito atentamente e a impressão inicial é que ele dialoga com o nosso plano de retomada. Ele será orientador para os próximos meses. Vamos fazer um trabalho de exploração”, declarou o governador de Pernambuco.

O relatório final do Fala Pernambuco indica uma diversidade das prioridades apontadas pelas regiões e destaca solicitações recorrentes, como as de concessão e renovação de incentivos fiscais, desburocratização de processos administrativos, ampliação dos programas de qualificação profissional, requalificação da malha viária, fomento à atividade turística, entre outras.

Melhorias também para a população
O programa foi desenvolvido após nove reuniões de debates com entidades empresariais, organizações do terceiro setor e gestores públicos. Segundo o presidente da Alepe, o deputado Eriberto Medeiros, essa é uma forma de contribuir com a geração de emprego e renda.

“É um momento muito feliz para a Assembleia Legislativa, é uma contribuição em um momento de retomada do crescimento. O projeto visa buscar o melhoramento do Estado, fizemos uma escuta e cumprimos nosso papel quem é de direito, o micro e pequeno empreendedor. As instituições estão unidas com o mesmo propósito de buscar dias melhores para a população pernambucana”, disse.

Já para o superintendente do Sebrae-PE, Francisco Saboya, o documento apresenta soluções que podem ser implantadas a curto prazo. “Decidimos por um processo de escuta para colher e trazer subsídios de todos os aprimoramentos sugeridos e que são factíveis para um ambiente de negócio favorável. São frutos parciais porque o melhor está por vir e temos certeza que estão com um material de qualidade e consistência”, afirmou.

A entrega do documento também contou ainda com as presenças do presidente da Federação de Agricultura (FAEPE), Pio Guerra, do presidente da Federação do Comércio e Serviços (Fecomércio), Bernardo Peixoto, e do presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe), Ricardo Essinger.

Veja também

Subida dos juros deve provocar desaceleração na economia, diz ministroECONOMIA

Subida dos juros deve provocar desaceleração na economia, diz ministro

Carro parado é prejuízoFmotors

Carro parado é prejuízo