PETRÓLEO

Reservas comerciais de petróleo bruto disparam nos Estados Unidos

Aumento dos estoques comerciais de petróleo bruto se explica por causa da produção para 13,2 mb diários (mbd)

Foto: Petrobras/Divulgação

As reservas comerciais de petróleo bruto nos Estados Unidos dispararam em 10,2 milhões de barris (mb) na semana passada, de acordo com números divulgados pela Agência americana de Informação sobre Energia (EIA, na sigla em inglês), nesta quinta-feira (12).

O resultado, que surpreendeu os analistas que esperavam uma queda, deve-se ao aumento da produção e a uma queda das exportações. Os estoques de gasolina caíram 1,3 mb, mais do que o esperado.

Os preços do petróleo bruto, que estavam no azul antes da publicação do relatório, continuavam a subir por volta das 15h20 GMT (12h20 em Brasília), embora o ritmo de aumento tenha se moderado. 

 

O barril de Brent do Mar do Norte para entrega em dezembro subia 1,19%, a US$ 86,81 em Londres, e o West Texas Intermediate (WTI) para novembro, 0,99%, a US$ 84,25 em Nova York.

O aumento dos estoques comerciais de petróleo bruto se explica por um aumento da produção para 13,2 mb diários (mbd), 300 mil a mais do que na semana passada. As importações aumentaram bastante, 2 mb, enquanto as exportações caíram 1,9 mb.

A taxa de utilização das refinarias caiu para 85,7%, o que tem um efeito mecânico para alta nas reservas de petróleo bruto. A demanda por refinados se manteve elevada, em 19,66 mbd, contra 19,15 mbd da semana anterior.

 

Veja também

Sudene e IBGE firmam parceria para agrupar informações sobre o Nordeste
Desenvolvimento

Sudene e IBGE firmam parceria para agrupar informações sobre o Nordeste

Governo quer abertura da China para uva, sorgo, noz pecã, gergelim do Brasil, diz Fávaro
BALANÇA COMERCIAL

Governo quer abertura da China para uva, sorgo, noz pecã, gergelim do Brasil, diz Fávaro

Newsletter