Rússia ameaça impor tarifas retaliatórias contra EUA

A Rússia iniciou um desafio contra as tarifas dos Estados Unidos na OMC no mês passado, mas o documento agora as qualifica como "medidas de salvaguarda". Isso significa que, segundo as regras do comércio internacional, o país pode aplicar rapidamente tari

Vladimir Putin, presidente da Rússia Vladimir Putin, presidente da Rússia  - Foto: Wikimedia Commons

A Rússia pode estabelecer tarifas retaliatórias de cerca de 540 milhões de dólares sobre produtos americanos em resposta às taxas dos Estados Unidos sobre o aço e o alumínio, de acordo com um documento apresentado por Moscou nesta terça-feira na Organização Mundial do Comércio (OMC).

A Rússia iniciou um desafio contra as tarifas dos Estados Unidos na OMC no mês passado, mas o documento agora as qualifica como "medidas de salvaguarda". Isso significa que, segundo as regras do comércio internacional, o país pode aplicar rapidamente tarifas sobre uma quantidade equivalente de bens americanos.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, provocou temores de uma guerra comercial em março, quando decidiu impor altas tarifas sobre as importações de aço e alumínio, alegando preocupações com a segurança nacional.

A Rússia calculou que as tarifas dos Estados Unidos de 25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio alcançariam quase 538 milhões de dólares. "A suspensão proposta de concessões substancialmente equivalentes (...) assume a forma de um aumento do imposto sobre produtos selecionados originários dos Estados Unidos", diz o documento russo.

Leia também:
'Não há conluio', diz Trump no aniversário de investigação sobre Rússia
Rússia interferiu e ajudou eleição de Trump, diz novo estudo do Congresso
EUA anunciam novas sanções contra Venezuela após reeleição de Maduro

Ele afirma que 30 dias de antecedência serão oferecidos. Neste período, as mercadorias estariam sujeitas ao aumento de tarifas e permaneceriam em vigor até que os Estados Unidos retirassem as taxas adicionais sobre aço e alumínio.

Embora os Estados Unidos tenham fornecido isenções temporárias das tarifas para alguns países, incluindo nações da UE e o Brasil, o aumento das taxas já entrou em vigor para a Rússia.

Veja também

Corte em crédito rural no Orçamento de 2021 ameaça agricultura familiar
Crédito Rural

Corte em crédito rural no Orçamento de 2021 ameaça agricultura familiar

Equipe de Guedes planeja corte na pasta de Marinho para atender ao Congresso
Economia

Equipe de Guedes planeja corte na pasta de Marinho para atender ao Congresso