Saques do FGTS: Caixa dá dicas para evitar golpes contra o trabalhador

Entre as dicas está a de não fazer pré-cadastro para saque do FGTS, já que golpistas têm se passado pela Caixa no WhatsApp

Agência da Caixa Econômica Federal Agência da Caixa Econômica Federal  - Foto: José Cruz/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal registrou mais 12 milhões de transações nesses primeiros dias de saques de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que,segundo o governo federal, devem injetar R$ 40 bilhões na economia até março de 2020. Para evitar que as pessoas sejam vítimas de golpistas, o banco publicou em seu site dicas de segurança.

Dicas de segurança
Evite fornecer a senha ou número do Cartão Cidadão, pois golpistas procuram entrar em contato com os clientes se passando por empregados das centrais de cartões ou do banco, para obter informações e, assim, aplicar golpes.

Leia também:
Com novos saques, aplicativo do FGTS lidera ranking em loja virtual
FGTS pode ficar sem recursos suficientes para habitação popular a partir de 2022
Horário é ampliado para saque do FGTS


Não acesse links em nome da Caixa, pois o banco não envia links por e-mail, SMS ou WhatsApp. “Se você receber mensagens desse tipo, desconfie”.

Não faça pré-cadastro para saque do FGTS. Golpistas têm se passado pela Caixa no WhatsApp. Não responda. Em caso de dúvida, procure os canais oficiais do banco.

A área de segurança da Caixa mantém ainda, uma página atualizada com dicas e informações sobre os principais golpes praticados pelos fraudadores.

O banco alerta que não envia mensagens sobre saques das contas vinculada FGTS; não solicita senhas, dados ou informações pessoais do trabalhador; não pede confirmação de dispositivo ou ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

O banco orienta que os trabalhadores busquem informações sobre FGTS disponíveis nos canais oficiais da Caixa, na internet, no endereço fgts.caixa.gov.br, no app FGTS ou no telefone 0800-726-0207, ou direto em suas agências.

Veja também

Brasil cria 249 mil empregos formais em agosto, mas saldo do ano é negativo
emprego

Brasil cria 249 mil empregos formais em agosto, mas saldo do ano é negativo

Contas públicas têm déficit recorde de R$ 87,6 bilhões em agosto
economia

Contas públicas têm déficit recorde de R$ 87,6 bilhões em agosto