EUA

Secretária de Energia dos EUA descarta importação de petróleo venezuelano

Declaração acontece dois dias após anúncio de relaxamento de sanções ligadas ao embargo ao petróleo venezuelano

PDVSA, empresa estatal venezuelana, que controla o petróleo do paísPDVSA, empresa estatal venezuelana, que controla o petróleo do país - Foto: Federico Parra/AFP

O governo de Joe Biden descartou nesta quinta-feira (19) a importação de petróleo da Venezuela, dois dias após anunciar que irá relaxar sanções ligadas ao embargo ao petróleo bruto venezuelano, em vigor desde 2019.

"Os Estados Unidos não irão importar petróleo do Irã ou da Venezuela", afirmou a secretária de Energia, Jennifer Granholm, em audiência no Comitê de Serviços Armados do Senado. O senador republicano Rick Scott questionou Jennifer sobre os altos preços da gasolina, que geram um descontentamento crescente nos Estados Unidos, acusando o governo Biden de não permitir a exploração de petróleo em território nacional, mas buscar obter petróleo bruto do Irã ou da Venezuela.

"Por que alguém iria querer fazer negócios com Maduro, que cometeu genocídio contra seus próprios cidadãos e milhões de pessoas têm que deixar a Venezuela porque ele levou o país à fome?", repreendeu Granholm. 

Washington anunciou na última terça-feira um leve "alívio das sanções" a Caracas, visando a promover a retomada do diálogo entre Maduro e a oposição, lançado em agosto passado para superar a crise política e econômica na Venezuela.

Em março, uma delegação americana viajou a Caracas, depois que Biden proibiu as importações de petróleo russo devido à invasão russa à Ucrânia. Naquele momento, a Casa Branca também negou que planejasse retomar as compras de petróleo bruto venezuelano, vetadas por Washington depois que Maduro assumiu o segundo mandato após eleições questionadas.

Veja também

Em posse, nova presidente da Caixa diz que transformará a crise em 'grande oportunidade'
DECLARAÇÃO

Em posse, nova presidente da Caixa diz que transformará a crise em 'grande oportunidade'

Vendas de veículos novos crescem 0,22% no país
Carros

Vendas de veículos novos crescem 0,22% no país