Segunda etapa da Adutora do Moxotó deve começar em dezembro

Previsão é que a obra deve estar concluída em março de 2018

Capa  18/10/2017Capa 18/10/2017 - Foto: Capa 18/10/2017

 

Foi publicado no Diário Oficial do Estado de segunda-feira (31), o edital de licitação para a construção da segunda etapa da Adutora do Moxotó, que tem a missão de regularizar o abastecimento de água para 325 mil pessoas de Arcoverde, no Sertão, e Pesqueira, Alagoinha, Belo Jardim, Tacaimbó, Sanharó e São Bento do Una, no Agreste.

Além dos 33 quilômetros da primeira etapa - que está em andamento -, serão mais 34 quilômetros de adutora, sendo um trecho de seis quilômetros entre a Barragem do Moxotó e o distrito de Rio da Barra, em Custódia, e os outros 28 quilômetros de Cruzeiro do Nordeste, situado em Sertânia, até a cidade de Arcoverde.

De acordo com o diretor-técnico e de engenharia da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Rômulo Aurélio de Souza, a execução da obra deverá começar em dezembro. “O processo licitatório, somando a escolha da empresa com o prazo que elas têm para recorrer, deve durar cerca de três semanas, além disso, terá dez dias para confeccionar o contrato e dar a ordem de serviço. Eu acredito que, até meados de dezembro, a Compesa deverá dar a ordem para iniciar a obra”, explicou Rômulo. A previsão é que a obra dure 15 meses. Sendo assim, a Adutora Moxotó deverá estar concluída em março de 2018.

O projeto está orçado em R$ 100 milhões, sendo R$ 60 milhões para a segunda etapa, que compreende especificamente a construção das três estações elevatórias (sistema de bombeamento) e a captação na Barragem do Moxotó. Quando as duas etapas estiverem concluídas, a adutora fará a condução de 500 litros por segundo de água da Estação Elevatória 1, na Barragem do Moxotó, até a Estação de Tratamento de Água (ETA) em Arcoverde, onde o Sistema será interligado à Adutora do Agreste.

 

Veja também

Banco Central registra recorde de remessas de dólares para Brasil
Moeda

Banco Central registra recorde de remessas de dólares para Brasil

Bolsonaro se irrita com homem que pediu para baixar preço do arroz
Arroz

Bolsonaro se irrita com homem que pediu para baixar preço do arroz