Coronavírus

Setor de alimentação tem regras para reabrir

RestaurantesRestaurantes - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Importantes normas deverão ser seguidas por funcionários, clientes e donos de estabelecimentos na retomada dos serviços de alimentação em cidades de Pernambuco. A partir do dia 20 de julho, o setor estará autorizado a retomar presencialmente suas atividades, de forma gradual e segura, com horário estabelecido de 6h às 20h e limite de 50% da capacidade do local. Todos os protocolos de higiene, distanciamento e comunicação foram divulgados pelo Governo de Pernambuco na última sexta-feira. Essa será a Etapa 6 do Plano de Convivência com a Covid-19, que também permitirá reabrir academias de ginásticas, com novos protocolos ainda a serem divulgados pelo governo.

Esta retomada estará liberada em municípios com um controle melhor na curva de contágio da Covid-19. Estarão contempladas 72 cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR), Zonas da Mata Sul e Mata Norte. A região do Agreste, que passou por quarentena, estará liberada para a Etapa 4 na segunda-feira, 13 de julho. Já a região do Sertão, permanece na Etapa 4, que já se encontra.

Uma lista com 35 tópicos foi construída para os serviços de alimentação, que inclui restaurantes, lanchonetes, cafeterias e similares. Entre as regras estão: distanciamento de 1,5 metro entre as mesas de diferentes clientes; não poderá ter mais de 10 pessoas por mesa; os clientes devem permanecer sentados para se alimentarem, seja em mesas ou balcões; só pode retirar as máscaras na hora de comer; é preciso colocar máscaras para ir ao banheiro e está proibida a realização de shows e a música ambiente deve respeitar a limitação de 35 decibéis.

Em outros pontos de higiene, estão: cardápios precisam ser oferecidos em material que possibilite a desinfecção após cada atendimento; em estabelecimentos com bufê, a comida deve estar coberta com protetores e o funcionário que deve servir os clientes e, em locais de self-service, o estabelecimento precisa disponibilizar luvas aos clientes para se servirem.

Além disso, os estabelecimentos também terão de priorizar sachês individuais para temperos como sal e pimenta, palitos de dente e adoçantes. Deverão também disponibilizar álcool 70% em pontos do local.

“Conversamos com a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Pernambuco) e alguns associados, além de levantar experiências de outros lugares para montar os protocolos. Então fizemos um protocolo único para esse setor voltado para funcionar de maneira segura para não gerar aglomerações. Por isso, uma parte muito importante dessas normas é que todos estejam sentados no estabelecimento”, explicou a secretária executiva de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Maíra Fischer.

De acordo com o presidente da Abrasel em Pernambuco, André Araújo, todas as orientações estão sendo feitas aos estabelecimentos. “Eles estão com cartilha com as normas e vamos intensificar os cursos online de profissionalização com o Sebrae na próxima semana”, disse Araújo.

Veja também

Bolívia propõe perdão da dívida externa diante da crise
Coronavírus

Bolívia propõe perdão da dívida externa diante da crise

Mobilidade urbana: maioria defende incentivo ao transporte coletivo
Transporte

Mobilidade urbana: maioria defende incentivo ao transporte coletivo