Setor de serviços cresce 0,8% no mês de julho, segundo IBGE

Segundo o IBGE, 25 das 27 unidades da federação assinalaram expansão no volume de serviço em julho de 2019

Setor de ServiçosSetor de Serviços - Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O setor de serviços no Brasil cresceu 0,8% no mês de julho com relação ao mês anterior, informou nesta quinta-feira (12) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em divulgação de sua pesquisa mensal. Segundo o IBGE, 25 das 27 unidades da federação assinalaram expansão no volume de serviço em julho de 2019.

São Paulo (1,1%), Rio de Janeiro (2,4%) e Distrito Federal foram os destaques. Os dois primeiros se recuperaram de perdas observadas em junho, enquanto o terceiro havia demonstrado queda entre maio e junho. Pernambuco (-0,7%) e Rondônia (-0,4%) tiveram os únicos registros negativos do período.

Em comparação com julho de 2018, o avanço dos serviços no Brasil foi de 1,8%, o que representa a quarta taxa positiva do ano. No acumulado de 2019, os serviços tiveram expansão de 0,8%, também relacionada ao mesmo período do ano passado. Mesmo assim, o IBGE destacou que ainda há ressalvas.

Leia também:
Inflação oficial fica em 0,11% em agosto, diz IBGE
Mercado corta projeção de PIB para 2020 e reduz a da inflação em 2019
Vendas do varejo caem 0,1% de abril para maio, diz pesquisa do IBGE

"A taxa anualizada, indicador acumulado nos últimos doze meses, ao passar de 0,7% em junho para 0,9% em julho de 2019, assinalou ganho de ritmo, mas ainda não mostra trajetória clara de recuperação, já que em maio chegou a avançar 1,1%", disse o instituto.

No acumulado do ano, três das cinco atividades de divulgação demonstraram expansão: informação e comunicação (2,8%), serviços prestados às famílias (4,5%) e outros serviços (4,4%).

Serviços auxiliares aos transportes e correio (-2,5%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (-0,2%) foram os registros negativos do período.
Mais da metade (54,2%) dos 166 serviços investigados também cresceram, de acordo com o IBGE.

Veja também

Paraísos fiscais estão entre países que mais recebem recursos de brasileiros
Paraísos fiscais

Paraísos fiscais estão entre países que mais recebem recursos de brasileiros

Bolsonaro exonera Novaes do cargo de presidente do BB
banco

Bolsonaro exonera Novaes do cargo de presidente do BB