A-A+

Setor industrial aponta para recuperação econômica

Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco espera que reformas do governo federal possam ajudar na retomada do País

Presidente da Fiepe, Ricardo Essinger Presidente da Fiepe, Ricardo Essinger  - Foto: Anderson stevens

Com a expectativa de um ano melhor para a indústria pernambucana, o setor industrial do Estado encerrou o ano de 2019 com uma recuperação econômica. De acordo com a última sondagem industrial realizado pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), a retomada do segmento foi mais forte neste final de ano, com o índice chegando a 63,3 pontos em outubro.

De acordo com a Federação, o número representa um quadro positivo, levando em conta que o setor local apresentou um aumento da capacidade instalada, passando de 67 pontos para 71 pontos, do começo do ano até o momento atual. Na avaliação da Fiepe, que completou nesta quinta-feira, 80 anos de existência, quando os números estão acima dos 50 pontos eles representam um aumento na produção, o que gera boa perspectiva para o próximo ano.

Leia também:
Indústria Betânia Lácteos vai investir no setor leiteiro
Emprego na indústria da construção alcança maior nível em sete anos


Segundo o presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco, Ricardo Essinger, 2019 foi um ano com complicações, mas que no final do ano a economia brasileira se mostrou propensa a ter uma recuperação. “Nós tivemos um primeiro semestre complicadíssimo, e no último semestre já houve um destensionamento, notamos que a economia começou a rodar. Esperamos que o próximo ano seja um ano bom, se o governo do nosso Estado passar a ser progressista, vai ajudar muito”, declarou.

De acordo com Essinger, um fator que pode fazer com que a economia brasileira volte a um bom patamar, e que a indústria demonstre o seu poder, é necessária a implementação das reformas propostas pelo governo federal. “Precisa fazer as reformas, o que o governo federal esta fazendo, fazer essa nova legislação, fazer o dever de casa no Estado para que o País volte a crescer. Só tem crescimento se der produção, e o estado deve ajudar a produzir para que a indústria produza e que gere riqueza e se tenha divisão de valores, e não divisão de pobreza”, disse o presidente da Fiepe.

Veja também

Trump anuncia planos para lançar nova rede social, a 'TRUTH Social'
EUA

Trump anuncia planos para lançar nova rede social, a 'TRUTH Social'

Drible do teto de gastos pode fazer despesa crescer em até R$ 160 bi, diz economista
Teto de gastos

Drible do teto de gastos pode fazer despesa crescer em até R$ 160 bi, diz economista