Shopping Costa Dourada busca desenvolvimento

Localizado no Cabo, o Shopping Costa Dourada tem a intenção de se transformar em um complexo multiuso

Há 200 anos, aqueles 448 quilômetros quadrados de terra eram uma mistura de poeira, igrejas de sinos grandes e estradas de ferro. Caminhos barrosos cortavam o pequeno povoado do Cabo de Santo Agostinho. Desenvolvimento, só na locomotiva a todo vapor cruzando e levando água para a cidade. Anos depois, o cultivo da cana-de-açúcar foi o cultivo que virou sinônimo de crescimento. E, agora, já tendo um Produto Interno Bruto (PIB) de cerca de R$ 3,7 milhões, a cidade emergente conta até mesmo com um centro de compras - o Shopping Costa Dourada.

Com uma história cheia de quebras de paradigmas e avanços, o Cabo ter ganhado um shopping em 1999 foi um marco para a cidade. O cabense e presidente do Costa Dourada, Ayrton Cardoso, constata que é preciso conhecer a herança cultural do lugar para poder falar sobre o que é inovação para o mall. "Não podemos ignorar que cada novidade que chegou ao Cabo se tornou um passo em direção ao desenvolvimento", contextualiza. Com os pés no chão e pensando nos ganhos sociais, ele acredita que inovar está atrelado ao ganho de toda a comunidade. Afinal, todo shopping center - quando chega a um lugar - gera expansão.

Além de proporcionar aos atuais 200,5 mil habitantes do Cabo de Santo Agostinho mais independência - já que não precisam mais fazer o deslocamento ao Recife para ter acesso a um centro de compras -, o Costa Dourada já desenvolve outros projetos para ampliar suas atividades. A intenção é ousada: se transformar em um complexo multiuso.

Na prática, isso significa acoplar serviços e até moradias nas imediações do shopping a fim de torná-lo a única opção. O exemplo disso está na instalação do Hotel Intercity Suape nas suas dependências, em loteamentos e até um empresarial - o Cabo Corporate Center, que já está sendo pensado em parceria com a construtora Rio Ave.

Mais serviços

E a onda de inovação não deve parar por aí. O complexo deverá, também, contar com lojas e serviços de vários setores - como praça de lazer e pista de cooper. Na opinião do presidente do shopping, Ayrton Cardoso, essa extensão agrega valor a cidade, gera empregos, aumenta o PIB da região e ainda rende para o empresário. "Inovar, nos dias de hoje, é como respirar - todos precisam fazer isso para sobreviver. A necessidade imposta pela conjuntura que nos fez buscar essa reinvenção", declarou.

Veja também

Volkswagen perde metade do lucro em 2020 pela covid-19
Economia

Volkswagen perde metade do lucro em 2020 pela covid-19

Bolsa Família não poderá ser bloqueado por mais 90 dias
Economia

Bolsa Família não poderá ser bloqueado por mais 90 dias